Rio de Janeiro Ex-presidente da Alerj, Jorge Picciani morre de câncer 

Ex-presidente da Alerj, Jorge Picciani morre de câncer 

Ex-deputado estadual foi presidente da Casa por três mandatos e foi preso em 2017 durante a operação Cadeia Velha

Jorge Picciani, ex-presidente da Alerj, morreu de câncer no Rio

Jorge Picciani, ex-presidente da Alerj, morreu de câncer no Rio

Tânia Rêgo/Agência Brasil

O ex-deputado estadual Jorge Picciani (MDB) morreu nesta sexta-feira (14), por complicações causadas por câncer. A informação foi confirmada pelo partido que ele integrava desde 1995.
Picciani foi presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) por três mandatos.

Em 2019, ele foi condenado a 21 anos de prisão, além de pagamento de multa de R$ 11,2 milhões, pelos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A condenação ocorreu após a operação Cadeia Velha, desdobramento da Lava Jato no Rio, que prendeu Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi em novembro de 2017. Todos foram acusados de participação em um esquema criminoso chefiado pelo ex-governador Sérgio Cabral, que movimentou cerca de R$ 100 milhões.

De acordo com as investigações, os deputados receberam propina para aprovar leis que favoreciam empresas do setor de transporte e empreiteiras que tinham contrato com o Estado.

Últimas