Rio de Janeiro Famílias sem teto ocupam prédio abandonado no Centro do Rio

Famílias sem teto ocupam prédio abandonado no Centro do Rio

Cerca de 150 famílias entraram no antigo prédio da Faperj na madrugada desta sexta (25); PMs tentam negociar evacuação

Um prédio abandonado do Centro do Rio de Janeiro foi ocupado por cerca de 150 famílias sem teto nesta sexta-feira (25), organizadas pelo MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas).

De acordo com a Polícia Militar, o grupo entrou no antigo edifício da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro), na rua da Alfândega, na madrugada desta sexta.
A ocupação recebeu o nome de Kathlen Romeu, em homenagem à designer de interiores assassinada no último dia 8.

Em nota, a PM informou que está tentando negociar a evacuação do imóvel, no qual também estão presentes crianças e idosos. Nas redes sociais, o movimento afirma que os agentes estão ameaçando despejar as famílias e convocam apoiadores da ocupação a seguirem para o local.

De acordo o MLB, o prédio está abandonado há vários anos e não cumpre sua função social, sendo agora utilizado como moradia de dezenas de camelôs, diaristas, donas de casa e trabalhadores desempregados que perderam suas casas durante a pandemia.

A Secretaria de Infraestrutura e Obras informou que após uma reunião entre representantes do Governo do Estado, da Prefeitura do Rio e das famílias que ocuparam o prédio, foi acertado que as pessoas deixarão o local até a próxima terça-feira (29). A Prefeitura do Rio se comprometeu a viabilizar o terreno e o Governo do Estado começará de imediato o cadastramento das famílias e posterior edificação das unidades habitacionais.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas