Rio de Janeiro Pais protestam contra precarização de escola municipal em Nova Iguaçu

Pais protestam contra precarização de escola municipal em Nova Iguaçu

Pais e alunos denunciam falta de infraestrutura, merenda e até energia elétrica

Pais organizaram ato em frente à escola nesta segunda (15)

Pais organizaram ato em frente à escola nesta segunda (15)

Reprodução

Pais e alunos da Escola Municipal Dr Ruy Berçot de Mattos, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, vão se reunir em um ato em frente a unidade nesta segunda-feira (15). O protesto está marcado para às 13h30, na antiga estrada de Madureira, uma das principais vias da região. Os pais denunciam falta de infraestrutura e merenda adequada e até falta de energia dentro da escola. 

Mãe de dois alunos, Priscila Almeida conta que as aulas deste ano só começaram no dia 24 de abril, após vários impasses sobre aonde a unidade seria alocada. Com problemas estruturais graves, ela conta que no início do ano os pais foram avisados que a unidade escolar seria transferida para outro local, enquanto obras de infraestrutura seriam realizadas. Porém, quando os pais chegaram ao endereço informado não encontraram nada.

— A nova gestão decidiu que os alunos seriam transferidos no dia 6 [fevereiro] para uma unidade alugada em outro local. Quando eu cheguei na escola, no tal local indicado pela Prefeitura [Nova Iguaçu] fui informada que o local não havia sido locado. Muitas mães chegaram e não tinha nada — contou Priscila.

Depois disso, a mãe conta que as aulas foram suspensas, com retorno previsto para maio. Porém no dia 24 de abril o ano letivo na Escola Dr Ruy Berçot de Mattos retornou, mesmo sem o fim das obras.

Segundo Priscila, as obras não terminaram e entulhos estão jogados no terreno da escola

Segundo Priscila, as obras não terminaram e entulhos estão jogados no terreno da escola

Reprodução

Quando as crianças voltaram para a escola encontraram o terreno abandonado, com entulhos jogados, paredes com tijolos expostos e telhados sem forro. Além dos problemas estruturais, Priscila conta que a merenda oferecida aos estudantes é precária. Segundo a mãe, a única alimentação oferecida aos alunos é um lanche composto muitas vezes por refresco e pão com manteiga ou rosquinhas.

Segundo Priscila, foram a falta de estrutura e o descaso com a alimentação dos alunos que motivaram o protesto realizado nesta segunda. O objetivo do protesto é chamar atenção da população e cobrar providências das autoridades responsáveis.

Procurada, a Escola Municipal Dr Ruy Berçot de Mattos informou que apenas a Secretaria Municipal de Educação poderia comentar o assunto. O R7 Rio tentou entrar em contato com a Secretaria pelos contatos disponibilizados no site, mas até o fechamento desta matéria não houve retorno.

Últimas