Rio de Janeiro Polícia Civil prende homem apontado como fornecedor de armas da milícia do Zinho, no Rio

Polícia Civil prende homem apontado como fornecedor de armas da milícia do Zinho, no Rio

Suspeito trocou tiros com agentes e acabou baleado em Campo Grande, na zona oeste, principal área de atuação do grupo

  • Rio de Janeiro | Bernardo Pinho*, do R7

Agentes apreenderam uma pistola .40 com o suspeito

Agentes apreenderam uma pistola .40 com o suspeito

Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu um homem apontado como principal fornecedor de armas para a milícia de Luis Antônio da Silva Braga, o Zinho, em Campo Grande, na zona oeste do Rio.

O suspeito foi capturado nesta segunda-feira (27) depois de um trabalho de monitoramento do setor de inteligência da polícia.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

De acordo com informações da Polícia Civil, o homem jogou o carro contra a viatura e atirou nos policiais, que revidaram. Ele acabou baleado, mas está preso sob custódia. Os agentes apreenderam uma pistola .40 com numeração suprimida e dois carregadores.

O suspeito foi atuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, constituição de milícia privada e tentativa de homicídio contra os policiais civis.

A milícia do Zinho é uma organização criminosa que atua principalmente em áreas da zona oeste da capital. Em outubro, mais de 30 ônibus foram incendiados em represália a morte do sobrinho de Zinho, que também fazia parte da organização.

Faustão, como era conhecido, era considerado o número dois da milícia. Ele foi morto em um confronto com a polícia na comunidade Três Pontes, em Santa Cruz, na zona oeste.

*Sob a supervisão de Maria Ferri

Últimas