Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Policial militar mata ex-esposa e tira a própria vida em seguida, na zona oeste do Rio

Cabo Diogo Júlio era lotado no 14º BPM (Bangu) e se formou em 2013; Agentes oficializaram casamento em janeiro deste ano

Rio de Janeiro|Bruna Zulata*, do R7, com Vivian Casanova da Record TV Rio

Diogo e Liana estavam juntos há quase 10 anos. Eles deixam uma filha de 9 anos
Diogo e Liana estavam juntos há quase 10 anos. Eles deixam uma filha de 9 anos Diogo e Liana estavam juntos há quase 10 anos. Eles deixam uma filha de 9 anos

O cabo Diogo Júlio Barcelos matou a ex-esposa Liana de Souza Vaz Fernandes, também cabo da Polícia Militar, com um tiro na cabeça, na madrugada desta sexta-feira (28), em Sepetiba, na zona oeste do Rio. Após o crime, ele tirou a própria vida.

·Compartilhe esta notícia no Whatsapp

O caso aconteceu na rua Amarante do Maranhão, na casa do ex-sogro, onde moravam a cabo Liana e a filha do casal. De acordo com testemunhas, na noite do crime, Diogo estaria sob o efeito de remédios controlados e álcool quando efetuou os disparos.

O casal havia terminado o relacionamento há quase seis meses. Segundo informações, no dia anterior ao crime, Diogo teria recebido uma medida protetiva para que permanecesse distante da vítima.

Publicidade

Além disso, na tarde da última quinta-feira (27), o cabo realizou um chamado para a Polícia Militar, por volta das 16h30, com informações de que o agente teria tentato se matar. Mas em contato com a corporação, Diogo disse que estava tudo bem.

De acordo com o setor de inteligência da PM, o agente Diogo teria utilizado a própria arma para efetuar os disparos na casa do ex-sogro. Miguel Fernandes, pai da vítima, passou mal após presenciar tanto o assassinato quanto o suicídio, ele está em estado estável.

Publicidade

Cabo Diogo Júlio Barcelos era lotado no 14º BPM (Bangu) e se formou em 2013 na mesma turma. Diogo e Liana estavam juntos há quase 10 anos e em janeiro oficializaram o casamento, que terminou também este ano. Eles deixam uma filha de 9 anos.

O caso é investigado pela DH (Delegacia de Homicídios da Capital).

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.