Rio de Janeiro Rio faz repescagem de vacinação contra covid-19 neste sábado (12)

Rio faz repescagem de vacinação contra covid-19 neste sábado (12)

Pessoas com 54 anos ou mais e portadores de comorbidades ou deficiências podem receber 1ª dose no horário de 8h às 12h

Repescagem da vacinação ocorre neste sábado no Rio

Repescagem da vacinação ocorre neste sábado no Rio

Divulgação/Prefeitura do Rio

O município do Rio de Janeiro faz, neste sábado (12), a repescagem da vacinação contra a covid-19 para pessoas com 54 ou mais e para portadores de comorbidades ou deficiência permanente.

O horário de funcionamento nos postos de vacinação é reduzido, com atendimento de 8 às 12h.

Para se vacinar, é necessário levar documento de identificação original com foto, número do CPF e, se possível, a carteira de vacinação. Quem for receber a segunda dose de imunização, deve levar, ainda, o comprovante da primeira dose.

Entre as comorbidades incluídas no PNI (Programa Nacional de Imunizações), estão diabetes, hipertensão grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, câncer e obesidade grave, entre outras.

Os portadores de comorbidades devem apresentar atestado ou laudo médico descritivo da doença indicando a necessidade da vacina por conta da condição de saúde. Também são aceitos como comprovação receitas - emitidas nos últimos 6 meses - contendo a prescrição de medicamentos contra a comorbidade ou laudo de exame diagnóstico que ateste a doença.

Pessoas com deficiência física, auditiva, intelectual, psicossocial (mental), visual, múltipla (associação de duas ou mais deficiências) ou transtorno do espectro autista também podem receber a primeira dose de imunização contra a covid-19.

A comprovação pode ser feita com laudo que indique a deficiência, cartões de gratuidade no transporte público, documentos de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas, documento oficial de identidade com a indicação da deficiência, ou qualquer outro documento que indique se tratar de uma pessoa com deficiência.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas