Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Rio inicia campanha contra a gripe para grupos prioritários nesta quinta-feira (21) 

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, número de casos da dengue está em queda, enquanto cresce os de influenza 

Rio de Janeiro|Do R7

Rio inicia campanha de vacinação contra influenza
Rio inicia campanha de vacinação contra influenza Rio inicia campanha de vacinação contra influenza (Record Rio)

Nesta quinta-feira (21), a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro iniciou a campanha de vacinação contra a gripe para os grupos prioritários. 

Idosos, crianças de seis meses a cinco anos, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias pós-parto) e trabalhadores da educação, entre outros públicos, podem se dirigir aos postos para se vacinar. (Veja a lista completa abaixo)

A meta é imunizar mais de 1,5 milhão de cariocas, segundo a Secretária de Saúde Municipal do Rio.

“O número de casos de dengue na cidade vem caindo e o número de casos de gripe está aumentando, por isso, é importante se imunizar o quanto antes. A vacina previne as formas mais graves da doença, que pode ser fatal em pessoas mais vulneráveis”, afirmou o secretário Daniel Soranz.

Publicidade

Esquema vacinal

A vacinação contra a gripe é anual. Para quem está com a carteira em dia, basta apenas uma dose. Nos casos de crianças que irão tomar a vacina pela primeira vez, são duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas.

Para se vacinar, é necessário comparecer à unidade de saúde com documento de identificação e caderneta de vacinação, além de comprovante de classificação como grupo prioritário (laudo médico, documento funcional para os grupos profissionais atendidos, entre outros).

Publicidade

Unidades de saúde

As 238 unidades primárias de saúde da capital já começaram a aplicar o imunizante. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. 

O Super Centro Carioca de Vacinação, em Campo Grande, localizado no ParkShopping, funciona de domingo a domingo das 8h às 22h, assim como a outra unidade localizada no Hospital Rocha Maia, em Botafogo, na zona sul. 

Publicidade

Grupos prioritários

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, são considerados grupos prioritários: pessoas de 60 anos e mais, crianças de seis meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas (mulheres até 45 dias pós-parto), trabalhadores de saúde, professores do ensino básico e superior das escolas públicas e privadas, povos indígenas, povos quilombolas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, força de segurança pública e salvamento (policiais federais, militares, civis e rodoviários; bombeiros militares e civis; e guardas municipais), forças armadas (membros ativos da Marinha, Exército e Aeronáutica), pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros de transporte de cargas, trabalhadores portuários, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário urbano e de longo curso, população em situação de rua e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis. Pessoas com comorbidades são mais um público preferencial e poderão apresentar uma autodeclaração da condição clínica. A lista das comorbidades pode ser acessada no site da prefeitura

Precauções

As autoridades de saúde alertam para precauções em casos de pessoas com histórico de alergia grave em dose anterior da vacina influenza. Além disso, afirmam que não há indicação para crianças menores de seis meses de idade.

Em caso de dúvidas, os serviços de saúde poderão avaliar cada caso e dar as devidas orientações.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.