Rio de Janeiro RJ abre primeiro posto de testagem para varíola dos macacos nesta sexta (19)

RJ abre primeiro posto de testagem para varíola dos macacos nesta sexta (19)

Estado tem 411 casos confirmados de infecção pela doença; ao todo, quatro centros de coleta de materiais serão inaugurados

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*

Primeiro centro será aberto no Iaserj Maracanã

Primeiro centro será aberto no Iaserj Maracanã

Divulgação/Secretaria de Estado de Saúde

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) do Rio de Janeiro vai abrir, nos próximos dias, quatro pontos de coleta de material para a testagem de casos suspeitos de varíola do macaco. O primeiro é inaugurado nesta sexta-feira (19), no Iaserj Maracanã, na zona norte da capital. O atendimento será feito durante a tarde. 

A coleta será realizada apenas em pacientes encaminhados pelas unidades de saúde da rede pública, após exame que indique a suspeita de contaminação pelo vírus, segundo a pasta.

As amostras serão enviadas ao Lacen (Laboratório Central Noel Nutels) e transmitidas aos laboratórios referenciados pelo Ministério da Saúde para análise. Em seguida, o paciente deverá retornar à unidade de saúde onde foi atendido para ser informado do resultado do teste.

Na próxima terça (23), um posto será aberto em São Gonçalo, na região metropolitana, anexo à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Colubandê. Também na semana que vem, uma unidade de coleta vai ser instalada em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no Centro de Saúde Vasco Barcelos.

Um quarto posto vai funcionar no Núcleo de Enfrentamento e Estudos de Doenças Infecciosas Emergentes e Reemergentes da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), no campus da Ilha do Fundão, na zona norte do Rio.

Dados da SES mostram que o estado tem 411 casos confirmados da doença também conhecida como monkeypox e outros 448 estão em investigação, sendo 49 prováveis. A maioria dos diagnósticos está concentrada na região metropolitana e foram realizados em pessoas com idade entre 20 e 39 anos. Os homens correspondem a 93% dos infectados.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas