São Paulo Briga de futebol pode ter relação com chacina em bar da zona sul 

Briga de futebol pode ter relação com chacina em bar da zona sul 

Três homens morreram e três pessoas ficaram feridas no ataque. Suspeitos estavam encapuzados e fugiram. Carro queimado foi encontrado na região 

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Dono do bar foi uma das pessoas mortas em ataque no Capão Redondo

Dono do bar foi uma das pessoas mortas em ataque no Capão Redondo

Reprodução Record TV

A Polícia Civil investiga se a chacina que aconteceu em um bar no Capão Redondo, na zona sul de São Paulo, na noite de domingo (26) tem relação com uma briga generalizada que ocorreu uma semana antes em um campo de futebol do bairro, que deixou vários feridos. No ataque, três homens morreram e outras pessoas ficaram feridas.

Leia mais: Cozinheiro é baleado e familiares dizem que tiro veio de PM

A polícia trabalha também com outras hipóteses, entre elas vingança e participação de policiais nas mortes. O crime aconteceu antes das 19h de domingo na rua Calil Jorge Calixto. De acordo com o boletim de ocorrência, policiais militares foram acionados via Copom para atender um chamado para disparo de arma de fogo. Segundo depoimento de uma testemunha que estava no bar, quatro pessoas entraram no estabelecimento encapuzadas, todos armadas e, sem dizer nada, começaram a atirar em quem estava no local. A testemunha conta que conseguiu se salvar porque se escondeu dentro do banheiro.

Durante o ataque, morreram ainda no local Eduardo Sousa dos Santos, de 44 anos, que tinha passagem por homicídio e estelionato, e Alessandro Santos Pedroso, 39 anos. Já o dono do bar, João Ferreira de Moraes Neto, de 48 anos, foi encaminhado por moradores ao Hospital do Campo Limpo, mas não resistiu aos ferimentos.

Veja também: Unidades do Cate de São Paulo têm mais de 4.200 vagas de emprego

Ficaram feridos na ação Patrícia Soares de Lima, de 32 anos, Valdir Araújo de Souza, 40 anos, e Linaldo Silva de Freitas, de 37 anos. Todos foram levados ao Hospital do Campo Limpo. Apenas um dos homens recebeu alta.

O bar estava cheio porque as pessoas acompanhavam partidas de futebol na TV. Os atiradores chegaram em dois carros, um Toyota Corolla e um Chevrolet Meriva. Uma testemunha afirma que eles teriam dito para crianças e mulheres se afastarem.

Leia ainda: Três corpos são encontrados carbonizados dentro de carro em SP

Depois da sequência de disparos, os suspeitos fugiram. Eles ainda não foram identificados. Segundo a polícia, um veículo Meriva foi encontrado carbonizado nas proximidades de onde foi a chacina. O carro foi apreendido e vai para perícia.

A polícia analisa imagens que possam ter registrado a ação. Os depoimentos dos feridos também vão auxiliar na investigação conduzida pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

Últimas