São Paulo Cozinheiro é baleado e familiares dizem que tiro veio de PM; vídeo

Cozinheiro é baleado e familiares dizem que tiro veio de PM; vídeo

Vítima foi encaminhada a hospital e exames constataram que a bala está alojada a 30 milímetros do coração. Caso ocorreu em São Mateus

  • São Paulo | Edilson Muniz e Dhebora Fonseca, da Agência Record

Cozinheiro de 32 anos ficou com uma bala alojada próximo ao coração

Cozinheiro de 32 anos ficou com uma bala alojada próximo ao coração

Reprodução Record TV

Um homem, de 32 anos, foi baleado, supostamente por um policial militar, na rua Silva Ortiz, no Jardim Cinco de Julho, em São Mateus, zona leste de São Paulo, na noite do domingo (26). Familiares da vítimas afirmam que o tiro partiu de um policial militar. 

Leia mais: Fogo atinge 40 carros apreendidos pela polícia na zona leste de SP

Um vídeo mostra um policial militar ao lado de uma viatura de código M38202, com arma em punho, quando ocorre um disparo. Em seguida, populares começam a gritar e o policial diz "para mim, tanto faz", quando a pessoa que estava filmando pede que ele não efetue mais disparos.

No vídeo, não é possível identificar a vítima, mas a família de Claudemir Cipriano da Silva, vítima do tiro, afirma que o cozinheiro foi atingido por um tiro que partiu da arma do policial.

A vítima foi encaminhada ao Hospital Santa Marcelina e exames constataram que a bala está alojada a 30 milímetros do coração de Claudemir.

Leia mais: Três pessoas morrem e três ficam feridas em ataque na zona sul

Segundo um familiar da vítima, o quadro médico de Claudemir evoluiu e ele não se encontra mais em estado gravíssimo. Novos exames serão feitos na manhã desta terça-feira (28) para que a equipe médica se certifique de que não há riscos na realização de uma cirurgia para retirada do projétil.

Por medo de represália, a família ainda não registrou boletim de ocorrência do caso.

Por meio de nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública), afirmou que a Polícia Militar avaliará as imagens citadas e adotará as medidas cabíveis após a devida apuração. O caso, registrado como lesão corporal, é investigado pelo 49º Distrito Policial, em São Mateus. Equipes da unidade realizam diligências para esclarecer todas as circunstâncias do fato.

Últimas