Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Candidato a vereador sofre 10 tiros nas pernas, é socorrido às pressas e morre em Guarujá (SP)

Edgar do Fort participava de reunião quando suspeito invadiu local, disparou e fugiu com carro que foi incendiado logo após o crime

São Paulo|Camila Joseph, da Agência Record*

Candidato a vereador foi morto a tiros em Guarujá (Reprodução/Instagram @edgardofort_)

Um homem morreu após ser executado no Sítio Paecara, bairro de Vicente de Carvalho, no Guarujá, litoral sul de São Paulo, por volta das 18h50, desta sexta-feira (24).

Segundo o Boletim de Ocorrência, a vítima foi identificada como o candidato a vereador Edgar dos Reis, de 43 anos, popularmente conhecido como Edgar do Fort.

Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência na Rua Primeiro de Junho para uma ocorrência de uma pessoa baleada.

No local, foi constatado que a vítima havia sido socorrida ao Hospital do Guarujá por meios próprios. Além disso, outra equipe da PM localizou um carro, da marca Peugeot, da cor cinza incendiado.

Publicidade

Leia mais:

Já no hospital, os agentes conversaram com Aline Souza Silva, de 24 anos, namorada e secretária de Edgar. Ela informou que o namorado possuía, no lugar do crime, um espaço de eventos e um escritório, onde ocorreu uma reunião política.

Edgar do Fort foi executado em Guarujá (SP) (Reprodução/Instagram @edgardofort_)

Em determinado momento, um homem foi ao local de trabalho da vítima, onde conversavam. Em seguida, a filha do político chegou e ficou com Aline.

Publicidade

Posteriormente, um suspeito, com uma arma, desceu do carro da marca Peugeot, cinza, entrou na sala e efetuou dez disparos na perna de Egar e fugiu.

As mulheres foram socorrer a vítima, enquanto o outro homem saiu do local, com o braço sangrando.

Publicidade

O político não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Uma outra equipe da PM localizou o carro usado na execução incendiado.

Na página oficial do pré-candidato, a sua equipe de comunicação emitiu uma nota para confirmar a morte.

Equipes da 2ª Companhia do 21° Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I) foram acionadas e realizaram a preservação da área.

O Centro de Operações da Polícia Militou não localizou acionamentos para o endereço.

O celular de Edgard e o automóvel do suspeito foram apreendidos e encaminhados ao Distrito Policial Central do Guarujá, que registrou o caso como homicídio e localização/apreensão de veículo.

*Sob supervisão de Letícia Assis, da Agência Record


Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.