Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em encontro com líderes partidários, Tarcísio pede prioridade a reajuste para policiais

Entre as primeiras pautas listadas estão o reajuste salarial, o processo de privatização da Sabesp e a facilitação do pagamento de dívidas por empresas do Estado

São Paulo|

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas
O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), apresentou na terça-feira (11), aos líderes dos partidos que compõem sua base na Assembleia Legislativa, algumas matérias em que espera contar com o engajamento dos parlamentares no início de sua gestão.

Entre as primeiras pautas listadas estão o reajuste salarial de policiais, o processo de privatização da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e a facilitação do pagamento de dívidas por empresas do Estado.

Na reunião com os deputados, o governador, porém, evitou abordar assuntos de seu interesse que podem reduzir o poder do Legislativo, como a proposta da Secretaria da Casa Civil de criar um mecanismo de medidas provisórias em âmbito estadual.

A reunião do governador com líderes de sua base aconteceu a portas fechadas no Palácio dos Bandeirantes e não constava em sua agenda oficial, como adiantou o jornal "Folha de S. Paulo".

Publicidade

Entre os presentes estavam o presidente da Assembleia, André do Prado (PL), o líder de governo, Jorge Wilson (Republicanos), e representantes do União Brasil, PP, MDB, Podemos, PSD e PSDB. Apesar de a federação entre PSDB e Cidadania se declarar independente na Alesp, é esperado que o grupo atue alinhado ao governo.

Da parte do Executivo, os secretários de Governo, Gilberto Kassab, e da Casa Civil, Arthur Lima, também acompanharam o encontro.

Publicidade

Na lista de prioridades, Tarcísio defendeu a aprovação pela Casa de um reajuste salarial para carreiras na Polícia Civil e na Polícia Militar.

Um grupo de trabalho instituído pelo secretário de Segurança Pública, Guilherme Derrite, estuda a possibilidade de recomposição salarial para a categoria desde 25 de janeiro. Representantes elaboram uma proposta de alteração legislativa com a justificativa de "defasagem salarial dos servidores da Secretaria da Segurança Pública frente a outras Secretarias do Governo do Estado de São Paulo, e, inclusive, perante outras forças policiais do Brasil", conforme publicação no Diário Oficial.

Publicidade

Tarcísio citou que também pretende apresentar proposta para recomposição salarial a outras categorias do funcionalismo público.

Desestatização

O governador ainda defendeu sua agenda de projetos de parcerias e desestatização, que incluem a construção de um túnel seco entre Santos e Guarujá e a privatização da Sabesp.

Publicidade

Na segunda-feira (10), Tarcísio assinou contrato com o IFC, agência ligada ao Banco Mundial, para realização de estudos sobre a venda da companhia de saneamento.

Antes de chegar à Alesp, é preciso que o estudo aponte viabilidade econômica e financeira do projeto, mas aliados já visualizam uma "batalha campal" para passar a proposta na Casa. Alguns líderes partidários projetam que a venda pode representar um aporte de R$ 70 bilhões aos cofres do governo.

Outros temas foram discutidos pelos presentes, como uma possível alteração legislativa que facilite o pagamento de dívidas das empresas registradas no Estado.

Até agora, o Executivo encaminhou apenas um projeto para a Casa, referente a construção de habitação em São Sebastião.

O encontro desta terça-feira (11) foi uma mudança na relação com os parlamentares, cujo contato com o chefe do Executivo paulista muitas vezes é mediado por Gilberto Kassab.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.