Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Falso entregador que matou jovem em assalto em SP vai recorrer da pena de 36 anos

Advogada de Acxel Peres considera punição 'exorbitante'. Renan estava com a namorada quando reagiu ao assalto e foi morto

São Paulo|Do R7

Disfarçado de entregador, Acxel matou Renan Loureiro em assalto
Disfarçado de entregador, Acxel matou Renan Loureiro em assalto Disfarçado de entregador, Acxel matou Renan Loureiro em assalto

O falso entregador que matou um jovem durante um assalto há quase um ano no Jabaquara, zona sul de São Paulo, vai recorrer da pena de mais de 36 anos imposta pela Justiça de São Paulo em decisão da última quarta-feira (19). A defesa de Acxel Gabriel Peres avalia a pena como "exorbitante" e pretende recorrer ainda nesta semana.

Acxel abordou Renan e a namorada dele e matou o jovem, que reagiu ao assalto. O assassino, que já tinha antecedentes criminais por roubo e porte ilegal de armas, se entregou à polícia alguns dias depois.

A condenação determinada agora diz respeito a vários crimes praticados no assalto a Renan, no entendimento da Justiça. São eles:

• Latrocínio contra o jovem: 20 anos;

Publicidade

• Tentativa de latrocínio contra a namorada dele: 13 anos e quatro meses;

• Posse e porte ilegal de arma de fogo: 3 anos.

Publicidade

A advogada Maria Ligia Jablonca Jannuzzi, que representa Acxel, diz considerar a pena "exorbitante" e critica especialmente os 13 anos adicionais em relação à namorada do jovem. Segundo ela, Acxel não praticou tentativa de latrocínio contra a jovem. "Não houve nada disso. Ele pegou o telefone dela depois de ver que ele [Renan] estava agonizando para ela não chamar a polícia. E depois ele se apresentou expontaneamente", afirma a advogada.

O crime

A abordagem ocorreu na rua Freire Farto, por volta de 23h20. A vítima saía da casa da namorada quando, poucos metros à frente, foi abordado por um suspeito que se passava por entregador de aplicativo, com uma moto e uma mochila. O falso entregador empurrou o casal na parede e exigiu que eles entregassem o celular e a carteira.

Publicidade

Para defender a namorada, Renan entrou em luta corporal com o homem e foi baleado na região da cabeça. Nas imagens de câmeras de segurança, é possível ver que, após o tiro, o homem pega os pertences do casal e foge.

A polícia empreendeu uma busca intensa contra Acxel nos dias seguintes, e o jovem se entregou em 29 de abril. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.