São Paulo Homem mata amigo da ex-mulher durante briga em churrasco em SP

Homem mata amigo da ex-mulher durante briga em churrasco em SP

Segundo o suspeito, que confessou o crime e foi preso em flagrante, José Hailton Alves, de 64 anos, foi morto por ciúmes

  • São Paulo | Aline Freitas e Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Homem foi morto por ciúmes

Homem foi morto por ciúmes

Reprodução

Um homem foi preso depois de matar o amigo da ex-mulher em um churrasco em Itaquaquecetuba, na região metropolitana de São Paulo, na madrugada deste domingo (24).

De acordo com informações da Record TV, o detido tem 36 anos e morava com a ex-mulher de 33 anos, em uma casa localizada na rua Fernando de Noronha, no bairro Pequeno Coração.

Eles foram casados por quatro anos e estavam separados há três meses, mas continuavam morando na mesma casa. O pai da moça também reside no mesmo terreno, mas em outra casa. 

O casal tem dois filhos juntos, um de 2 e outro de 4 anos. A mulher tem também uma filha de outro relacionamento. 

Na noite de sábado (23), a mulher fez um churrasco e convidou José Hailton Alves, de 64 anos, conhecido como Paraíba. O ex-marido também estava presente.

A filha mais velha afirma que, desde o início da confraternização, o padrasto não estava gostando da presença de José. A família conta que o homem sempre teve ciúmes da ex-companheira.

A briga teve início, por volta das 4h do domingo, quando o homem foi para a parte externa da casa e viu a ex conversando com José dentro do carro.

Durante a briga, o suspeito foi até a residência, pegou uma faca e golpeou José no pescoço. Ele caiu desacordado na calçada em frente à casa.

Policiais militares foram acionados para a ocorrência e, quando chegaram no local, encontraram José sem vida.

O agressor não fugiu e foi localizado dentro de casa. Ele não ofereceu resistência, se entregou e confessou ter matado a vítima após uma briga causada por ciúmes. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para o Distrito Policial de Itaquaquecetuba. A perícia foi acionada.

A ex-companheira do detido afirma que José era um amigo de trabalho e não entende o que motivou a agressão.

O corpo de José Hailton Alves foi liberado do IML (Instituto Médico-Legal) de Suzano na manhã desta segunda-feira (25).

Últimas