Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Jogador de futebol é atropelado por carro de luxo após discussão em lanchonete

Motorista fugiu depois do crime, que aconteceu na madrugada do último domingo, em Arujá, na Grande São Paulo

São Paulo|Letícia Assis, da Agência Record, e Juliana Beker, da RECORD

Um empresário atropelou um jogador de futebol e fugiu, depois de uma discussão em uma lanchonete em Arujá, na Grande São Paulo, na madrugada de domingo (31).

De acordo com o delegado Jaime Pimentel, do Distrito Policial de Arujá, a vítima, Caique Solerinho de Andrade, de 28 anos, brigou com o autor do atropelamento, de 31 anos, em uma unidade de uma rede de fast food.

Após a discussão, o jogador foi a uma casa noturna com a mulher, no bairro Arujazinho.

Quando o casal saía da boate, por volta das 4h, o homem reapareceu em um Volkswagen Jetta e discutiu com Andrade. Imagens de uma câmera de segurança mostram um trecho da briga.

Publicidade

O equipamento também flagrou a hora em que o condutor faz uma conversão proibida e joga o carro em direção ao grupo, atingindo o jogador. Ele foi arremessado por cima do automóvel.

O atleta foi socorrido em estado grave para um hospital em Mogi das Cruzes, e não há informações atualizadas sobre o quadro de saúde dele. 

Publicidade
Câmera flagrou o momento em que o jogador foi atropelado
Câmera flagrou o momento em que o jogador foi atropelado Câmera flagrou o momento em que o jogador foi atropelado (Reprodução)

Ainda segundo o policial, o autor fugiu, mas foi identificado — embora o nome dele não tenha sido divulgado —, e um pedido de prisão já foi feito. A expectativa da polícia é que o mandado seja aceito pela Justiça ainda nesta quarta-feira (3).

O empresário possui passagem por estelionato. O Jetta utilizado no crime está no nome de uma mulher, que afirmou ter vendido o carro para o autor.

Publicidade

Caique Andrade jogou pela equipe da Ponte Preta, da cidade de Campinas, no interior de São Paulo, em 2013. Nos últimos anos, ele passou a jogar por times de várzea.

O caso foi registrado como homicídio tentado na Delegacia de Polícia de Arujá.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.