Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Mais de 200 refugiados se alojam no Aeroporto de Guarulhos (SP) à espera de vagas de acolhimento

Afegãos fogem do Talibã, que reassumiu o controle do país; aeroporto diz que vagas de acolhimento estão preenchidas

São Paulo|Letícia Assis, da Agência Record

Ainda não há previsão de vagas de acolhimento para afegãos no aeroporto de Guarulhos, em SP
Ainda não há previsão de vagas de acolhimento para afegãos no aeroporto de Guarulhos, em SP Ainda não há previsão de vagas de acolhimento para afegãos no aeroporto de Guarulhos, em SP

Subiu para 204 o número de imigrantes afegãos alojados no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, à espera de acolhimento no Brasil.

De acordo com o Coletivo Frente Afegã, que atua na situação dos refugiados, cerca de 40 afegãos chegaram ao Brasil na noite desta quarta-feira (21), elevando o número total para mais de 200 pessoas.

Desde agosto de 2022, centenas de imigrantes fogem do Talibã, grupo que reassumiu o controle do Afeganistão em agosto de 2021, e têm o Brasil como um dos seus destinos.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Em 21 de março, um novo voo com mais de 130 pessoas pousou no aeroporto. As famílias ainda aguardam disponibilidade nos abrigos para ser transferidas. Desde então, o número só vem aumentando.

Publicidade

O Coletivo Frente Afegã tem um acordo com o Posto Avançado de Atendimento Humanizado ao Migrante no Aeroporto Internacional de Guarulhos, equipamento da prefeitura da cidade instalado no mezanino do Terminal 2, que informa sobre a chegada de novos imigrantes.

De acordo com a organização, em fevereiro o número de espera por vagas de acolhimento no aeroporto chegou a ser zerado.

Publicidade

Vagas para acolhimento

Em nota anterior, o município de Guarulhos declarou que a cidade possui atualmente 177 vagas para acolhimento de imigrantes e refugiados, 127 delas geridas pela própria cidade e outras 50 pelo governo estadual. No momento, todas estão ocupadas.

A prefeitura ainda afirmou que, "apesar de não ser uma questão de responsabilidade da Prefeitura de Guarulhos", a cidade segue acompanhando a situação dos afegãos acampados no aeroporto.

Por fim, a nota afirma que a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social está em contato com os governos estadual e federal e também com instituições parceiras para conseguir vagas para acolhimento, mas que, no momento, não há previsão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.