Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Maquinista da CPTM teria matado colega após discussão por escala de trabalho

Suspeito, identificado como Ricardo, é procurado pela polícia; um segundo funcionário também foi baleado e está internado

São Paulo|Do R7, com informações da Record TV

Estação da Luz, região central de São Paulo
Estação da Luz, região central de São Paulo Estação da Luz, região central de São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo investiga a hipótese de que um maquinista da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), suspeito de assassinar um colega de trabalho, tenha cometido o crime por uma disputa de escalas. O caso aconteceu no domingo (25) dentro do refeitório da companhia paulista de trens, na Luz, centro da capital.

Identificado como Ricardo, o suspeito é procurado pela polícia. Além do supervisor Marco Antônio, de 58 anos, que morreu após ser baleado, um segundo maquinista, de 53 anos, foi ferido e está internado em um hospital da rede privada, em São Paulo.

De acordo com informações da Record TV, Marco Antônio era o responsável por montar as escalas de trabalho de Ricardo e de outros funcionários da companhia.

Uma testemunha afirmou ter ouvido Ricardo gritar após balear as vítimas: “Quero ver você tirar sarro agora”.

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Em nota, a CPTM lamentou o ocorrido.

Escalas motivaram outras mortes

Em 2023, três policiais militares foram assassinados por colegas de trabalho em dois episódios no estado de São Paulo. Tanto no caso que aconteceu na capital quanto no ocorrido em Salto, as motivações foram as escalas de trabalho.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.