São Paulo Motorista de aplicativo é obrigado a tirar a roupa e passa 13 horas preso em porta-malas após sequestro

Motorista de aplicativo é obrigado a tirar a roupa e passa 13 horas preso em porta-malas após sequestro

Esposa da vítima estranhou os áudios mandados pelo marido e acionou a polícia, que rastreou o veículo. Suspeito foi preso

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Um motorista de aplicativo foi obrigado a tirar a roupa e passou cerca de 13 horas preso dentro do porta-malas do seu carro após ser sequestrado por um falso cliente em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, na terça-feira (14).

De acordo com a vítima, o suspeito solicitou uma corrida com início no Shopping Bonsucesso, na estrada Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, no Jardim Albertina.

A corrida, solicitada por volta das 9h pela plataforma 99, tinha como destino o bairro Cidade Serodio, ainda a Guarulhos, localizado a cerca de 10 quilômetros do shopping.

Motorista foi mantido refém dentro do porta-malas do próprio carro

Motorista foi mantido refém dentro do porta-malas do próprio carro

Reprodução/Record TV

Ao chegar no endereço, o homem anunciou o sequestro e obrigou o motorista a se despir e entrar no porta-malas. Após assumir a direção, o suspeito dirigiu até a cidade de Itanhaém, no litoral sul paulista.

No município, o homem pediu R$ 100 reais para a vítima para abastecer o veículo.

Segundo o motorista de aplicativo, durante o sequestro, o homem não chegou a fazer transferências bancárias de sua conta. Quando a vítima o questionou sobre seu objetivo, o suspeito afirmou que ele havia sido contratado para levá-lo até um local combinado.

Após passar um tempo na cidade do litoral, o homem decidiu retornar para Guarulhos.

O sequestro foi descoberto pela esposa da vítima, que estranhou o desaparecimento do companheiro. Por volta das 15h, ela entrou em contato com ele, recebeu uma mensagem de voz, e estranhou as falas do homem.

Às 18h, a mulher tentou ligar novamente para o marido, que respondeu de maneira estranha. Com a suspeita, ela chamou alguns amigos que acionaram a Polícia Militar.

Após passarem as informações do veículo e da vítima, equipes da Polícia Militar iniciaram patrulhamento após o sistema de inteligência do Projeto Radar flagrar o carro em uma de suas câmeras.

As equipes traçaram uma possível rota do suspeito até que, por volta das 23h, pela rodovia Presidente Dutra, na altura de Arujá, também na região metropolitana de São Paulo, conseguiram avistar o automóvel.

Houve uma breve perseguição, até Guarulhos, quando os agentes conseguiram alcançar e abordar o veículo. De dentro do carro saiu um homem, que informou estar sozinho.

Na sequência, ao perceber a presença dos PMs, a vítima conseguiu fugir do porta-malas do carro e avisou que havia sido sequestrado.

O suspeito chegou a tentar enganar os policiais, dizendo que a vítima seria, na verdade, o seu comparsa. Os agentes apreenderam uma arma falsa com ele.

O preso, a vítima e o carro foram encaminhados ao 7º DP (Guarulhos) onde a ocorrência foi registrada.

Últimas