São Paulo Roubo e furto de SUVs crescem 27% em SP; saiba quais são os veículos mais visados

Roubo e furto de SUVs crescem 27% em SP; saiba quais são os veículos mais visados

Dados são de levantamento realizado pela seguradora Ituran com informações da Secretaria da Segurança; Ford Ecosport lidera

  • São Paulo | Julia Girão, do R7*

Resumindo a Notícia
  • Falta de peças automotivas no mercado brasileiro ajuda a explicar aumento

  • Crescimento do uso de SUVs no Brasil também exerce influência sobre os números

  • Ford Ecosport lidera a lista de mais roubados no primeiro bimestre de 2023

Ford Ecosport, o carro mais roubado no início do ano

Ford Ecosport, o carro mais roubado no início do ano

Ford divulgação

O número de roubos e furtos de carros do tipo SUV apresentou uma disparada de 26,6% nos primeiros dois meses de 2023 em relação ao mesmo período do ano anterior no estado de São Paulo. Os dados são de um levantamento realizado pela seguradora Ituran, com informações da SSP (Secretária de Segurança Pública). 

Foram 1.557 roubos ou furtos no primeiro bimestre deste ano, contra 1.230 no mesmo período no ano anterior. Por dia, 26 carros em média foram roubados ou furtados no último mês de fevereiro, 27,4% mais que os 20 que eram roubados em média por dia no mesmo mês em 2022.

Os motivos para o aumento das ocorrências podem estar ligados à venda de peças em desmanches ilegais e na internet, de acordo com o chefe de operações da seguradora, Rodrigo Boutti. A falta de insumos eletrônicos também é uma possível explicação para o aumento desses crimes.

O Ford Ecosport lidera a lista, com 178 unidades roubadas ou furtadas no período entre janeiro e fevereiro deste ano. De acordo com o especialista, isso ocorre porque são muitas unidades do modelo circulando pelas ruas e, após a saída da Ford do Brasil, em janeiro de 2022, as peças dos veículos encareceram, o que tornou o roubo ainda mais atrativo.

Outras possíveis causas

O aumento do uso de veículos por aplicativo também pode favorecer o crescimento de roubos e furtos de SUVs. São carros usados com frequência nesse tipo de serviço, o que eleva também a demanda por peças. Além disso, criminosos passaram a investir em golpes contra motoristas de aplicativo, praticando roubos após se passaram por passageiros.

Outro possível fator, segundo Boutti, é o aumento da fatia dos SUVs entre os veículos comprados pelo consumidor brasileiro. Entre os dez veículos mais vendidos em 2022, três eram utilitários esportivos, com destaque para o Chevrolet Tracker, (sétimo lugar, com 70.806 unidades), Volkswagen T-Cross, (8º lugar com 65.341 unidades) e Jeep Compass (10º lugar com  63.564).

"O brasileiro começou a consumir mais carros SUV, o que contribui para o aumento dos roubos", afirma Boutti.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Márcio Pinho

Últimas