Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

SP tem o maio mais seco desde 2020; veja como amenizar os efeitos

Médico diz que balde com água não é o suficiente para amenizar sintomas da secura

São Paulo|Julia Girão, do R7*

Tempo seco em São Paulo
Tempo seco em São Paulo Tempo seco em São Paulo

Há cerca de duas semanas sem chuvas, a cidade de São Paulo registrou apenas 26 mm de precipitação até o dia 17 de maio deste ano, sendo esse o mês mais seco desde 2020, de acordo com Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Segundo o pneumologista José Rodrigues Pereira, o clima da região sudeste do Brasil tem a particularidade de que os verões são chuvosos, e os invernos secos. Na capital paulista, principalmente, quando a falta de chuva ocorre, existe uma dispersão maior dos poluentes no ar, causando uma maior irritabilidade das vias nasais.

"As pessoas que já tem doenças, como rinite e bronquite, ficam mais suscetíveis a sintomas respiratórios como congestão nasal e coriza. Inclusive, pode ser um gatilho para doenças pré-existentes", afirma o médico, que também é coordenador da equipe de pneumologia da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Em maio de 2022, choveu quase o dobro e foram registrados pelo Inmet 52 mm na capital paulista. No mesmo período do ano anterior, o total de chuva acumulado foi de 44,4 mm. Já em maio de 2020, foram computados apenas 11 mm pela estação automática, sendo o nono 9° maio mais seco em 78 anos.

Continua após a publicidade

Para pessoas que não possuem nenhuma doença respiratória, é comum sentir o olho mais irritado, e os lábios e o nariz mais seco, segundo José Rodrigues. Quando não há chuva, além disso, há a formação de aerossóis (que são gotículas pequenas no ar) que facilitam na dispersão de vírus, como o da gripe.

Veja dicas para amenizar os efeitos da secura

De acordo com o médico pneumologista, a "crendice popular" de colocar uma bacia de água no quarto ou colocar toalhas molhadas nas portas e janelas pode amenizar os efeitos do tempo seco, mas não equilibra a umidade do ambiente.

Continua após a publicidade

A utilização de umidificadores é umas das principais maneiras de corrigir o ar seco. "Da mesma forma que temos o ar-condicionado, que serve para climatizar um determinado ambiente, o umidificador serve para corrigir a umidade do ar de certo ambiente". 

Leia também

Entretanto, o especialista alerta que é preciso evitar usar o aparelho na potência máxima e pelo período de apenas quatro horas. Se o usuário quiser deixar o umidificador ligado por muitas horas, é preciso colocar a potência no mínimo. Essa orientação é feita porque ambientes muito úmidos favorecem a proliferação de fungos e ácaros, o que causa problemas respiratórios maiores ainda.

Continua após a publicidade

O pneumologista André Nathan, do Hospital Sírio-Libanês, afirma que o indivíduo se manter hidratado é um dos principais fatores para amenizar os sintomas. Além disso, manter a casa limpa, sem pó principalmente, contribui para não causar crises nas pessoas que possuem doenças respiratórias. 

Por fim, José Rodrigues Pereira afirma que é importante evitar fazer atividades físicas ao ar livre durante horários de pico no trânsito, por conta dos poluentes mais dispersos e sem as chuvas para equilibrá-los. "Devemos evitar naturalmente, porque os maiores emissores desse tipo de partículas no ar são os veículos automotivos, principalmente em grandes avenidas", diz.

*Sob supervisão de Márcio Pinho 

Trabalho, consultas com veterinário e lazer: veja como funciona o canil da Polícia Militar de São Paulo

" gallery_id="646b9164cd77c0c3cc0014f8" url_iframe_gallery="noticias.r7.com/sao-paulo/sp-tem-o-maio-mais-seco-desde-2020-veja-como-amenizar-os-efeitos-24052023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.