Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Retinoblastoma: câncer raro na retina tem 95% de chance de cura

Médica oncologista ressalta a importância do diagnóstico precoce nas crianças para aumentar a probabilidade de recuperação 

Saúde|Giovana Maldini*, do R7

Crianças devem ir ao oftalmologista anualmente
Crianças devem ir ao oftalmologista anualmente Crianças devem ir ao oftalmologista anualmente

Após o comunicado de que a filha de Tiago Leifert e Daiana Garbin foi diagnosticada com retinoblastoma, o câncer raro na retina ganhou destaque nos últimos dias. No último sábado (29), o casal gravou um vídeo em que traz explicações sobre o tumor.

Mesmo sendo doenças sérias, que demandam atenção e diagnóstico precoce, as patologias intraoculares, ou seja, distúrbios que acontecem no interior do olho, têm em torno de 95% a 98% de chance de cura, caso não apresentem nenhum sinal de metástase, situação em que o tumor se dissemina para local diferente de onde começou.

Por isso, a médica oncologista ocular da Santa Casa de Belo Horizonte, Rafaela Caixeta, ressalta a importância do diagnóstico precoce nas crianças, antes mesmo de elas apresentarem os primeiros sintomas da doença.

Uma das formas de identificar esse tipo de problema é por meio do teste do reflexo vermelho, exame que deve ser feito ainda na maternidade, até as primeiras 72 horas de vida. Ele identifica outras doenças além do retinoblastoma, como catarata e glaucoma.

Publicidade

“Feito esse teste e estando normal, recomendamos que a criança seja levada ao oftalmologista para fazer um exame completo entre os 6 e os 12 meses de vida. Depois disso, a gente recomenda que a criança seja levada anualmente ao oftalmologista até os 5 anos de idade para identificar patologias que são da infância e podem ser corrigidas”, explica a médica em entrevista à Live RecordTV Minas.

A família também pode identificar alguns sinais do retinoblastoma, que podem estar presentes, principalmente, em crianças até os 5 anos de idade. O sintoma mais frequente é a leucocoria, conhecida como reflexo do olho de gato. Nele, os pais percebem que, ao tirar uma foto utilizando flash, em ambiente mais escuro, o reflexo fica branco em vez de vermelho.

Publicidade

Outro sinal é o estrabismo, no qual há um desvio do olho da criança. Sintomas menos frequentes como vermelhidão e manifestação de dor também podem significar a presença de tumor. 

“Esse movimento chamamos de nistagmo, que também não é um sinal muito frequente. A criança tenta fixar [a visão] e não consegue porque tem algo que impede. Então, o olho se movimenta, pois fica tentando procurar um campo visual”, explica Rafaela Caixeta.

Publicidade

Santa Casa

A Santa Casa de Belo Horizonte é referência no tratamento do retinoblastoma. A unidade é o único centro de Minas Gerais que presta assistência integral à criança portadora da doença.

Os pacientes são acompanhados no local, desde o diagnóstico até o tratamento completo. Todas as etapas são oferecidas na unidade. “Elas crescem ali com a gente. É muito gostoso vê-las crescer e se recuperar", afirma a médica.

A Live RecordTV Minas acontece às quintas-feiras, às 9h30, no canal da emissora no YouTube e no Facebook.

*Estagiária doR7, sob supervisão de Ana Gomes

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.