Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Síndromes respiratórias causadas por Covid-19 e Influenza aumentam no Brasil, diz Fiocruz 

Foram 13.635 casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave desde o começo do ano

Saúde|Giovanna Inoue e Victoria Lacerda, do R7, em Brasília

São 13.635 casos notificados este ano
São 13.635 casos notificados este ano São 13.635 casos notificados este ano (Marcelo Casal Jr./Agência Brasil - Arquivo)

Casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) tem aumentado em todo o Brasil com vírus respiratórios diferentes, segundo o Boletim InfoGripe da Fiocruz divulgado nesta quinta-feira (7). São 13.635 casos notificados desde o começo do ano. Covid-19 e influenza (vírus da gripe) são os circulantes principais.

Na região Centro-Sul, a maioria de casos é de Covid-19, mas no Nordeste e Norte, a prevalência é de influenza. Já no Sudeste e no Sul existe cocirculação desses dois vírus ao mesmo tempo. 18 capitais apresentam sinais de aumento de SRAG.

Crianças de até 2 anos e idosos a partir de 65 são os mais afetados pela síndrome por Covid, sendo que a mortalidade é maior em idosos.

O boletim também aponta um aumento de VSR (vírus sincicial respiratório), que atinge principalmente crianças de até 2 anos, em vários estados. O coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, avisa que o vírus também impacta idosos e é preciso cautela. "O VSR, em particular, vemos em todas as regiões do país com sinal de retomada, o que pode naturalmente estar associado justamente à volta às aulas, sendo um grande facilitador. Então é um cenário que requer bastante atenção”, alerta.

Publicidade

Antecipação de vacina de influenza

Devido ao aumento de Síndrome Respiratória Aguda Grave, a Ministra da Saúde, Nísia Trindade, anunciou nesta terça-feira (5) que a pasta vai adiantar a vacinação contra influenza. O início da vacinação geralmente acontece em abril e a pasta já tinha decidido adiantar para 25 de março, mas uma segunda antecipação foi definida. As doses já começaram a ser distribuídas para os estados.

A secretaria em Vigilância em Saúde, Ethel Maciel, afirma que as doses da vacina de influenza começaram a ser entregues e devem chegar ainda esta semana. A orientação aos municípios será de que a distribuição pode começar assim que as vacinas forem recebidas.

Publicidade

Segundo dados do ministério, até o dia 24 de fevereiro foram 69.234 novos casos de Covid, o que representa uma incidência de 147,93 casos por 100 mil habitantes.

A vacina contra influenza é trivalente e protege contra três tipos de cepas. A estimativa é que 75 milhões de pessoas sejam imunizadas e ela é direcionada a:

Publicidade

- Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;

- Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos;

- Trabalhadores da Saúde;

- Gestantes;

- Puérperas;

- Professores dos ensinos básico e superior;

- Povos indígenas;

- Idosos com 60 anos ou mais;

- Pessoas em situação de rua;

- Profissionais das forças de segurança e de salvamento;

- Profissionais das Forças Armadas;

- Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);

- Pessoas com deficiência permanente;

- Caminhoneiros;

- Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);

- Trabalhadores portuários;

- Funcionários do sistema de privação de liberdade;

- População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.