Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Além da Saúde, CGU, PRF e IFPR sofreram ataques de hackers

Órgãos confirmaram ao R7 que tiveram sistemas invadidos na última sexta, mas disseram que não houve vazamento de dados

Brasília|Priscila Mendes, Do R7, em Brasília

Hackers pedem resgate por dados copiados do site do Ministério da Saúde
Hackers pedem resgate por dados copiados do site do Ministério da Saúde Hackers pedem resgate por dados copiados do site do Ministério da Saúde

O site do Ministério da Saúde não foi o único a sofrer ataque de hackers na última sexta-feira (10). CGU (Controladoria-Geral da União), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e IFPR (Instituto Federal do Paraná) confirmaram ao R7 que também tiveram sistemas invadidos. Eles usam o mesmo serviço de computação em nuvem que é operado pela empresa Primesys, subsidiária da Embratel.

Leia também

A CGU informou que a tentativa de invasão do armazenamento em nuvem ocorreu por volta das 17h40. Não houve perda de dados já que a Controladoria conta com backup.

Na PRF, o incidente de segurança provocou indisponibilidade de alguns sistemas, entre eles o SEI (Sistema Eletrônico de Informações), mas não houve vazamento de dados. Técnicos dos órgãos ainda trabalham para restaurar os sistemas por meio de backups.

O ataque no IFPR aconteceu por volta das 18h e afetou praticamente todos os sistemas institucionais. Equipes internas trabalham para recuperar a rede. “Assim que a diretoria de TI tiver mais informações, comunicaremos”, diz trecho de nota.

Publicidade

O R7 entrou em contato com a Embratel, que informou que "não é responsável pela segurança dos dados ou pela gestão operacional do ambiente tecnológico do Ministério da Saúde e demais órgãos do governo". 

Outros ataques

Na útlima segunda-feira (13), o sistema informatizado do Ministério da Saúde sofreu um novo ataque de hackers. A investida se iniciou durante a madrugada, deixando fora do ar sistemas internos como a intranet, o acesso ao e-mail corporativo e até mesmo a rede de telefonia. A equipe de tecnologia da pasta tenta identificar o problema e acabar com a vulnerabilidade que permite a entrada indevida no sistema.

O site oficial do ministério já havia sido alvo de ataque de hackers durante a madrugada da sexta-feira (10). A página do ConecteSUS, que reúne informações sobre a vacinação da população contra a Covid-19, por exemplo, chegou a ficar indisponível.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.