Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Danos ao Planalto, Congresso e STF chegam a R$ 18,5 mi; AGU quer bloqueio de bens de financiadores

Advocacia-Geral da União havia pedido R$ 6,5 mi no último dia 12, mas aumentou quantia depois de atualização dos valores

Brasília|Do R7, em Brasília

Supremo Tribunal Federal após depredação causada por manifestantes no último dia 8
Supremo Tribunal Federal após depredação causada por manifestantes no último dia 8 Supremo Tribunal Federal após depredação causada por manifestantes no último dia 8

Os danos causados ao Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF) chegam a R$ 18,5 milhões, segundo estimativas apresentadas pela Advocacia-Geral da União (AGU) em pedido para bloquear a quantia de quem financiou os atos de vandalismo no último dia 8. A solicitação foi feita nesta quinta-feira (19) à Justiça Federal no Distrito Federal.

Confira os prejuízos calculados:

Palácio do Planalto: R$ 7.978.773,07

Câmara dos Deputados: R$ 1.102.058,18

Continua após a publicidade

Senado: R$ 3.500.000,00

Supremo Tribunal Federal: R$ 5.923.000,00

Continua após a publicidade

- TOTAL: R$ 18.503.831,25

Alguns danos, como os causados a obras de arte e a presentes de chefes de Estado, são inestimáveis.

Continua após a publicidade

No último dia 12, a AGU havia pedido o bloqueio de R$ 6,5 milhões em bens de 52 pessoas e de sete empresas, mas aumentou a quantia após as estimativas de prejuízo atualizadas por parte da Diretoria-Geral da Câmara dos Deputados, da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Presidência da República e do STF.

Os valores, segundo a AGU, precisam ser arcados não só pelos extremistas responsáveis pelos atos de vandalismo, mas pelos financiadores, que, segundo o órgão, devem responder "em regime de solidariedade" pelos danos.

"Os réus tiveram papel decisivo no desenrolar fático ocorrido no último dia 8 de janeiro de 2023 e, portanto, devem responder pelos danos causados ao patrimônio público federal e derivados desses atos, disso decorrendo a sua legitimidade passiva", diz o pedido. O bloqueio recai sobre imóveis, veículos, valores financeiros em contas e bens no nome dos investigados.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.