Brasília Em meio a crise de dengue no DF, governador exonera subsecretário de vigilância

Em meio a crise de dengue no DF, governador exonera subsecretário de vigilância

Fabiano substitui Divino Valero. Medida tomada por Ibaneis Rocha foi publicada em edição extra do Diário Oficial do DF

  • Brasília | Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília

Divino Valero também atuou no combate a covid-19

Divino Valero também atuou no combate a covid-19

Paulo H Carvalho/Agência Brasília

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, exonerou o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, em meio ao alto número de casos de dengue. A mudança, publicada em edição extra desta quinta-feira (26) do Diário Oficial do DF, ocorre depois de o governo decretar emergência de saúde pública devido ao risco de epidemia por doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. No lugar de Divino, Ibaneis nomeou Fabiano dos Anjos Pereira Martins.

Ao R7, Ibaneis disse que espera “melhoras” no quadro após a medida. O agora ex-subsecretário Divino Valeres já atuou pelo governo no combate a Covid-19. Ibaneis aproveitou para fazer outras mudanças na Secretaria de Saúde, com trocas na Subsecretária de Administração Geral e na Diretoria de Vigilância Sanitária.

O DF lidera o ranking de incidência de casos em todo o Brasil, com 477 casos por 100 mil habitantes. O estado do Acre aparece em segundo lugar, com 212,5 casos/100 mil hab, seguido de Minas Gerais (166,5) e Paraná (145,1). Os dados são do painel de monitoramento do Ministério da Saúde.

A pasta anunciou nesta quinta (25) os 521 municípios que vão receber a vacina contra a dengue a partir de fevereiro. Entre as regiões contempladas está o DF e cidades do Entorno, como Luziânia, Valparaíso, Novo Gama e Cidade Ocidental. Ibaneis disse que espera que “o governo federal adquira mais vacinas” para que seja possível atingir um número maior de pessoas imunizadas.

As doses que serão disponibilizadas de início contemplam 1% da população e serão destinadas para crianças de 10 a 14 anos, faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações por dengue, segundo o Ministério da Saúde.

"Nós sabemos que as doses são poucas, mas o que chegar nós já vamos colocar em prática imediatamente nas nossas unidades básicas de saúde para poder fazer vacinação da população. A dengue nos preocupa muito, e estamos trabalhando muito pesado no combate, reunindo todos os órgãos, Corpo de Bombeiros e as equipes de saúde", declarou Ibaneis em agenda oficial nesta semana.

Últimas