Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Grupo de trabalho do governo federal vai estudar gestão do transporte entre DF e Goiás

Equipe vai produzir relatório com sugestões e pontos a serem revistos no sistema entre a capital e cidades do Entorno

Brasília|Rafaela Soares, do R7, em Brasília

400 linhas fazem a ligação entre as duas regiões
400 linhas fazem a ligação entre as duas regiões 400 linhas fazem a ligação entre as duas regiões (Renato Araújo/Agência Brasília - 02/10/2019)

O Ministério dos Transportes instituiu nesta sexta-feira (16) um grupo de trabalho para propor ações de gestão no transporte coletivo entre o Distrito Federal e cidades de Goiás que fazem parte da região do Entorno. O grupo terá representantes do governo federal e dos governos locais (veja a composição do grupo abaixo). A equipe deve entregar um relatório com sugestões e pontos de revisão em até seis meses. Prazo pode ser prorrogado por até três meses.

Segundo a Secretaria de Transporte e Mobilidade do DF, cerca de 400 linhas atendem 175 mil passageiros que precisam fazer o caminho entre as duas regiões. Em agosto de 2023, a ANTT (Agência de Transportes Terrestres) anunciou reajuste de 15% nos valores das passagens de ônibus que fazem o trajeto. O aumento foi o segundo no ano, já que a tarifa havia sido reajustada também em março. 

O grupo de trabalho será composto por:

— 2 representantes da Secretaria Nacional de Transporte Rodoviário do Ministério dos Transportes;

Publicidade

— 2 representantes da Subsecretaria de Parcerias do Ministério dos Transportes;

— 2 representantes da ANTT;

Publicidade

— 2 representantes da Infra S.A, o Observatório Nacional de Transporte e Logística;

— 1 representante da Secretaria de Estado do Entorno do Distrito Federal do Governo do Estado de Goiás;

Publicidade

— 1 representante da Secretaria-Geral de Governo do Estado de Goiás; e

— 2 representantes da Secretaria de Estado de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal.

Os encontros devem acontecer mensalmente, mas reuniões extras podem ser convocadas. A coordenação do Grupo poderá, sempre que houver interesse, convidar outros representantes de órgãos e entidades, públicos e privados, para participar das discussões.

A participação no grupo não será remunerada, por er considerada "prestação de serviço público relevante". Ao final dos trabalhos, a equipe apresentará as conclusões ao Secretário Executivo do Ministério dos Transportes.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.