Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em velório de Paulo Pestana, Ibaneis ressalta amizade de longa data: 'Exemplo para o Brasil'

Governador destacou que Pestana, que morreu nesta segunda, foi amigo e exemplo de jornalista, carinho e comprometimento

Brasília|Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília

Ibaneis passou mais de uma hora em velório
Ibaneis passou mais de uma hora em velório Ibaneis passou mais de uma hora em velório (Edis Henrique Peres/R7 - 12.3.2024 )

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, participou nesta terça-feira (12) do velório do jornalista Paulo Pestana, 65 anos, mentor da campanha eleitoral de 2018 e da reeleição do atual gestor da capital. "Eu perco um amigo muito grande, de muitas décadas. Nós começamos nas campanhas da OAB juntos, ele me auxiliando. Depois tivemos o prazer de conviver durante 2017 e 2018 na campanha. Paulinho sempre teve uma grande inteligência e me auxiliou em todos os debates", disse Ibaneis.

O corpo de Paulo Pestana começou a ser velado no Campos da Esperança às 9h. Ele será cremado em Valparaíso, no Entorno do DF na tarde desta terça. Pestana morreu na madrugada desta segunda. Ele procurou um hospital particular de Brasília depois de sentir fortes dores nas pernas. Pela morte do jornalista, Ibaneis decretou luto oficial de três dias no DF.

"Ele é um exemplo como jornalista, um exemplo como publicitário e um exemplo para o Brasil. É reconhecido pela sinceridade, pela amizade e pelo carinho. Eu acho que Brasília perde demais, estou realmente muito triste, foi uma questão que me abalou muito. Semana passada eu estive com ele por três vezes no gabinete, ele ali saudável, tratando os assuntos da campanha de 2026, e a gente conversando sobre pesquisas eleitorais. E ele sempre muito animado", disse Ibaneis.

O governador aproveitou para agradecer à equipe de comunicação do governo, o secretário Wellington Moraes e a jornalista Lucia Leal. "Vocês podem ter certeza que grande parte do que eu tenho feito ao longo dos meus dois mandatos tem como inspiração o trabalho junto com o Paulo Pestana e junto com a equipe do Wellington e da Lúcia", assegurou.

Publicidade

'Homem leal'

O secretário de governo, Zé Humberto, disse que Pestana foi importante para a gestão de Ibaneis. "Não só essencial do ponto de vista jornalístico, mas a essencialidade para todos nós no convívio, uma pessoa humana que ele era, de família, um homem leal e grande ser humano".

Humberto disse que o sentimento é de grande perda. "Paulo era um mentor de altíssimo nível, conduzia as coisas com uma tranquilidade incrível, um homem bastante afável, de palavras sempre certas."

Publicidade

O velório de Pestana foi marcado por forte comoção de familiares e pela presença de amigos e colegas de profissão. A vice-governadora Celina Leão destacou que o jornalista fez parte desse sonho "de uma cidade da democracia" em Brasília. "Onde realmente os poderes estejam constituídos. Paulo foi uma pessoa sensível, leve, que todo dia trazia um complemento muito especial no nosso dia a dia", afirmou.

O empresário Paulo Octávio, definiu o jornalista como um "herói brasiliense". "Uma pessoa do bem, um homem muito culto e preparado. Hoje, todos os brasilienses perdem muito. A sociedade precisa de pessoas desse calibre, com a cultura e o caráter que o Paulo teve em toda a existência. Por isso é uma consternação geral da cidade, de todos que trabalharam com ele, todos os amigos dele e quem lia suas crônicas. Paulo soube fazer da sua vida uma lição para todos nós", declarou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.