Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Interventor federal exonera superintendente da PF no DF

Publicação assinada por Ricardo Cappelli está no Diário Oficial da União desta terça (10); comandante da PM também será trocado

Brasília|Do R7, em Brasília

Interventor federal Ricardo Cappelli e ministro da Justiça, Flávio Dino
Interventor federal Ricardo Cappelli e ministro da Justiça, Flávio Dino Interventor federal Ricardo Cappelli e ministro da Justiça, Flávio Dino

O interventor federal do Distrito Federal, Ricardo Cappelli, exonerou Victor Cesar Carvalho dos Santos da função de superintendente regional da Polícia Federal no DF. A dispensa foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (10).

Cezar Luiz Busto de Souza será o substituto. Ele foi designado para a função em casos de afastamentos, impedimentos legais ou regulamentares do titular e na vacância da função.

A mudança não é a primeira desde que Cappelli assumiu o cargo de interventor, no domingo (8), após ataques extremistas aos prédios dos Três Poderes, em Brasília. Nesta segunda-feira (9), ele anunciou que o coronel Klepter Rosa Gonçalves vai assumir interinamente o comando da Polícia Militar do DF.

Ele substituirá o coronel Fábio Augusto, afastado após os atos de vandalismo que resultaram na depredação dos prédios do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal e do Palácio do Planalto, no último domingo (8).

Publicidade

O ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou que os comandos das polícias do Distrito Federal seriam revistos e que discussões sobre eventuais substituições estariam em curso. Capelli discutiu o assunto, também, com a governadora em exercício, Celina Leão (PP).

Ataques

No último domingo (8), extremistas subiram a rampa do Congresso Nacional e invadiram a parte superior, onde ficam as cúpulas do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, além do Salão Verde, dentro do edifício. Depois, o grupo invadiu o Palácio do Planalto, sede da Presidência da República, local onde o presidente da República despacha, em Brasília.

Publicidade

Manifestantes invadiram, ainda, o edifício do STF. No local, vidros foram quebrados e objetos, destruídos nas dependências da Corte. Imagens divulgadas nas redes sociais mostram inicialmente a porta arrancada do armário que o ministro Alexandre de Moraes utiliza para guardar a toga.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, decretou intervenção federal na segurança do DF. Nesta terça-feira (10), o Congresso Nacional se reunirá para analisar o decreto. A intervenção na segurança do DF vai até 31 de janeiro. De acordo com o decreto, o objetivo é "pôr termo a grave comprometimento da ordem pública" no Distrito Federal, marcado por atos de violência e invasão de prédios públicos.

No início da madrugada de segunda (9), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes afastou o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), do cargo por, pelo menos, 90 dias e deu o prazo de 24 horas para que os acampamentos dos manifestantes fossem desmontados — o que ocorreu ainda na segunda, em Brasília. Milhares de pessoas foram detidas e encaminhadas para as forças policiais do DF.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.