Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Lula tem reunião com ministro do Bolsa Família em meio à pressão do PP pelo cargo

Presidente vai conversar nesta quarta-feira (30) com Wellington Dias, que tem o posto cobiçado pelo centrão

Brasília|Augusto Fernandes, do R7, em Brasília

Lula resiste em tirar Dias de pasta que cuida do Bolsa Família
Lula resiste em tirar Dias de pasta que cuida do Bolsa Família Lula resiste em tirar Dias de pasta que cuida do Bolsa Família

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai se reunir na manhã desta quarta-feira (30) com o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, em meio à cobrança do centrão para assumir a pasta. O chefe do Executivo deve anunciar uma reforma ministerial nos próximos dias, e o PP tem feito pressão pelo ministério que cuida do Bolsa Família. Lula, no entanto, resiste em entregar a pasta.

O encontro de Lula com Dias também vai ter a participação dos ministros da Casa Civil, Rui Costa, e da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, os principais articuladores políticos do governo no processo de negociação da reforma ministerial. As mudanças na composição da Esplanada são esperadas desde o mês passado, e o centrão quer que o assunto seja finalizado ainda nesta semana.

Saiba mais: Lula quer conversar 'olho no olho' com partidos antes de reforma ministerial, diz Padilha

Para chegar a um meio-termo em relação ao ministério chefiado por Dias, Lula cogita criar uma nova estrutura para cuidar apenas de benefícios sociais, entre eles o Bolsa Família, e deixar a atual pasta com as atribuições de controlar projetos de segurança alimentar e nutricional e de assistência social. A ideia, no entanto, não agrada ao PP, que gostaria de comandar o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome sem que haja nenhum tipo de divisão.

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Lula já declarou publicamente que a pasta liderada por Dias é dele e que não aceitaria negociar o ministério. “Esse ministério [do Desenvolvimento Social] é um ministério meu. Esse ministério não sai. A Saúde não sai. Não é o partido que quer vir para o governo que pede ministério. É o governo que oferece o ministério. É só fazer uma inversão de valores”, afirmou o presidente em entrevista à Record TV em julho.

Dias, por sua vez, tem dito a aliados que conta com o apoio de Lula e que quer continuar auxiliando o presidente nas políticas públicas do governo voltadas à área social.

Publicidade

Novo ministério

Lula disse nesta terça-feira (29) que vai criar mais um ministério para o governo dele. A nova pasta vai cuidar das pequenas e médias empresas, cooperativas e empreendedores individuais. Segundo fontes no governo, ela pode ser chefiada por um dos atuais ministros para abrir espaço na Esplanada para acomodar o centrão.

Os novos ministros de Lula estão definidos desde o início do mês. Os deputados Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) e André Fufuca (PP-MA) já foram escolhidos para integrar o corpo ministerial, mas a falta de consenso sobre quais pastas eles vão assumir tem atrasado a conclusão da reforma ministerial.

Leia mais: Novo ministério pode abrigar atual chefe de outra pasta para abrir espaço ao centrão

O grupo político quer controlar ministérios que tenham os maiores orçamentos, mas Lula resiste à ideia por não querer trocar a atual composição da Esplanada. O ingresso dos partidos deve provocar uma dança das cadeiras no governo. Uma das ideias em estudo é entregar o Ministério de Portos e Aeroportos a Silvio Costa Filho e remanejar o atual ministro Márcio França para a nova pasta anunciada por Lula.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.