Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

‘Não devemos baixar a guarda’, diz Queiroga sobre cobertura vacinal

Ministro da Saúde pede que brasileiros continuem se imunizando contra a Covid-19 e diz que vacinas são seguras

Brasília|Augusto Fernandes, do R7, em Brasília

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante audiência no Senado
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante audiência no Senado O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante audiência no Senado

ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu nesta terça-feira (29) que a população brasileira continue se vacinando contra a Covid-19, por mais que o cenário epidemiológico da doença no país esteja mais controlado.

Na avaliação do ministro, a tendência é de que boa parte da população perca o interesse em se vacinar por entender que a doença não vai deixar de existir. No entanto, ele frisou que a imunização é fundamental para conter o avanço da enfermidade.

“A cobertura vacinal tem caído e, em parte, ela cai porque as pessoas perdem o receio dessas doenças evitáveis por vacina, porque elas simplesmente diminuem. À medida que se controlam as doenças que são evitáveis por vacina, é como se a população baixasse a guarda e achasse que não é importante se vacinar. Mas não devemos baixar a guarda, nós sabemos disso”, afirmou Queiroga, durante audiência na Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Segundo o ministro, outras doenças que foram controladas graças a vacinas voltaram a aparecer ao redor do mundo por causa do desinteresse pela imunização.

Publicidade

Leia também

“Nós temos casos de poliomelite em Israel, nós temos casos de sarampo aqui mesmo. No nosso país a influenza [gripe] afeta a população de maneira sazonal todos os anos, por isso, o Ministério da Saúde investe fortemente em vacinas”, observou.

Segundo o ministro, as vacinas contra a Covid-19 fornecidas pelo Ministério da Saúde são seguras. De acordo com ele, se fosse possível, “gostaríamos de ter outras vacinas mais eficazes para termos ainda um enfrentamento mais satisfatório à pandemia da Covid-19”.

Publicidade

Queiroga ainda frisou que os brasileiros de todas as faixas etárias autorizadas a receber os imunizantes devem procurar as salas de vacinação.

“Eu quero reiterar: é importante, sim, a vacinação em todas as faixas etárias que são incluídas. Nós entendemos que as vacinas, independentemente do conhecimento maior da sua eficácia em longo prazo na faixa etária de zero a cinco anos, são vacinas seguras, são vacinas que estão nos ajudando nesse momento difícil.”

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.