Brasília STF começa a julgar mais 131 denunciados pelo 8 de Janeiro; total de réus pode subir para 1.176

STF começa a julgar mais 131 denunciados pelo 8 de Janeiro; total de réus pode subir para 1.176

Ministros da Corte vão julgar apenas casos de suspeitos de instigar os atos; eles foram presos em frente ao QG do Exército, em Brasília

  • Brasília | Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Sede do Supremo Tribunal Federal, em Brasília

Sede do Supremo Tribunal Federal, em Brasília

Nelson Jr./SCO/STF - 22.05.2023

O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar nesta terça-feira (23) se tornará réus 131 denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por instigar os atos extremistas de 8 de janeiro, em Brasília. Essas pessoas foram presas em frente ao Quartel-General do Exército, na capital, um dia depois do vandalismo que resultou na depredação do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e STF. Ao término deste sexto julgamento, a Corte terá avaliado 1.176 das 1.390 denúncias, restando 214.

O julgamento dos ministros ocorre de forma virtual até a próxima segunda (29). Nessa modalidade, os magistrados votam por meio do sistema do STF. Se houver pedido de vista, a votação é suspensa. Caso ocorra um pedido de destaque, a decisão é levada ao plenário físico do tribunal.

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram

As denúncias fazem parte de diversos inquéritos que tramitam na Corte. Em um deles, há uma investigação sobre o planejamento e a responsabilidade intelectual dos atos. Em outro, são investigados os participantes da invasão que não foram presos em flagrante.

Sexto julgamento sobre o 8 de Janeiro

Nos cinco julgamentos anteriores sobre os atos extremistas de 8 de janeiro, 1.045 denunciados foram transformados em réus. Confira abaixo o período das análises:
100 denunciados (de 18 a 24 de abril);
200 denunciados (de 25 de abril a 2 de maio);
250 denunciados (de 3 a 8 de maio);
245 denunciados (de 9 a 15 de maio);
250 denunciados (de 16 a 22 de maio); e
• 131 denunciados (de 23 a 29 de maio).
— Total até o momento: 1.176 denunciados
— Restam: 214 denunciados

Últimas