Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Três pessoas são presas após dar golpes em idosos no DF

Suspeitos usavam aplicativos de mensagens para se passar por familiares e pedir dinheiro a idosos via WhatsApp

Brasília|Karla Beatryz*, do R7, em Brasília

Grupo de criminosos usava o WhatsApp para dar golpe em idosos
Grupo de criminosos usava o WhatsApp para dar golpe em idosos Grupo de criminosos usava o WhatsApp para dar golpe em idosos

Três pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (16) durante uma operação da Polícia Civil que investiga uma associação criminosa envolvida em golpes financeiros por meio de aplicativo de mensagen. O grupo foi preso em Samambaia, no Distrito Federal. Eles entravam em contato com as vítimas pelas redes sociais se passando por um familiar que estaria com problemas nos aplicativos de banco.

Segundo investigações da Polícia Civil, os suspeitos procuravam as vítimas nas redes sociais, geralmente idosos residentes nas áreas de alta renda no Distrito Federal. Eles pesquisavam nas redes sociais informações sobre familiares, condições financeiras e a vida cotidiana das vítimas.

Com as informações em mãos, os criminosos entravam em contato com as vítimas por WhatsApp se passando por um parente e solicitavam depósitos urgentes, afirmando que os aplicativos de banco estariam com problemas.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas só suspeitavam do crime após alguns depósitos. Uma moradora do DF chegou a depositar cerca de R$ 10 mil para um suspeito, e apenas quando foi solicitada a terceira transferência, no valor de R$ 15 mil, a idosa percebeu o golpe. Ela foi bloqueada ao questionar os criminosos.

Publicidade

Veja também: Ucranianos passam por toque de recolher de 35 horas; veja vídeo

Pessoas de outros estados também eram alvos do grupo. Uma moradora do Mato Grosso chegou a repassar um PIX de R$ 21 mil para os golpistas. Os suspeitos usavam várias contas correntes para receber os valores, e a lavagem era feita através de um CNPJ, misturando o dinheiro ilegal com o recebido nas transações comerciais.

Publicidade

Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária e três mandados de sequestro de valores nas contas dos suspeitos. O valor nas contas será usado para amenizar o prejuízo das vítimas. Ao todo duas mulheres e um homem foram detidos

As investigações

Após a apreensão do material usado nos golpes, e a prisão dos suspeitos, a Polícia Civil pretende localizar outras vítimas. Segundo a corporação, um dos suspeitos chegou a visitar uma delegacia para registrar uma ocorrência de um golpe. O homem pediu que os policiais investigassem o caso, pois ele teria recebido mensagens de um desconhecido, solicitando dinheiro. No momento da prisão, o suspeito chegou a perguntar sobre a sua ocorrência, e se ele também estaria sendo investigado.

Publicidade

Crime recorrente

Os registros de fraudes e golpes usando aplicativos celulares e redes sociais cresceram no Distrito Federal. Apenas na 9ª DP (Lago Norte) cerca de 70% das ocorrências diárias tem relação com esse tipo de crime. A Polícia Civil alerta a população para permaneceram atentos ao receber mensagens solicitando depósitos.

A recomendação é que antes de realizar a transação falem pessoalmente com o solicitante, para que sejam confirmados o motivo e o pedido do valor. O alerta inclui o nível de exposição nas redes sociais abertas, evitando informações e imagens que possam ser usadas por criminosos.

*Estagiária sob supervisão de Fausto Carneiro.

Leia também

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.