Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Paralisação de pilotos e comissários provoca atrasos e cancelamentos em aeroportos em SP, RJ e DF

Por decisão do Tribunal Superior do Trabalho, a categoria deve manter 90% dos funcionários em serviço durante a paralisação

Cidades|Do R7

A categoria reivindica renovação da Convenção Coletiva de Trabalho
A categoria reivindica renovação da Convenção Coletiva de Trabalho A categoria reivindica renovação da Convenção Coletiva de Trabalho

Os principais aeroportos do país registram voos atrasados e cancelamentos em decorrência da greve de pilotos e comissários, na manhã desta segunda-feira (19). A paralisação ocorreu das 6h às 8h em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte e Fortaleza.

Em São Paulo, foram registrados 11 voos atrasados no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na região metropolitana, e, no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior do estado, até às 7h30. 

De acordo com a GRU Airport, que administra o empreendimento em Guarulhos, dez voos tiveram demora e nenhum foi cancelado. "A concessionária orienta os passageiros a procurar as companhias aéreas para saber o status dos voos". 

Na cidade de Campinas, a paralisação afetou uma decolagem, que tinha como destino Brasília, em mais de uma hora. "Apenas a tripulação desse voo da GOL aderiu à paralisação", informou a assessoria de imprensa da administração do aeroporto por meio de nota.

Publicidade

Enquanto, no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, cerca de 11 voos foram afetados, segundo o painel da Infraero. Seis decolagens e cinco partidas foram canceladas com destino as cidades de Confins, Guarulhos, Campinas, São Paulo e Vitória.

No aeroporto de Brasília, até às 8h, a manifestação gerou quatro voos atrasados na decolagem - acima de 15 minutos - e um voo previsto para pousar na capital federal. Por enquanto, não há registro de cancelamentos.

Publicidade

Apesar do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, no interior do Paraná, não aparecer na lista divulgada pelo sindicato,uma aeronave com destino a São Paulo foi afetada e apresentou demora.

Dois embarques e dois desembarques foram cancelados no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, além do registro de sete atrasos até às 9h30. Segundo informações das companhias aéreas aos passageiros, todos os voos tinham como destino os aeroportos de Congonhas e Guarulhos. 

Publicidade

A greve dos pilotos e comissários também afetou o funcionamento do Aeroporto Internacional de Pinto Martins de Fortaleza com pelo menos seis atrasos. De acordo com o painel de voos da concessária Porto Alegre Airport, as viagem tinham como destino as cidades do Rio de Janeiro, Guarulhos e São Paulo. 

Leia também

De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas, o grupo reivindica "recomposição das perdas inflacionárias, além de ganho real, tendo em vista os altos preços das passagens aéreas", além de "melhorias nas condições de trabalho para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho, como a definição dos horários de início de folgas, e proibição de alterações nas mesmas". 

Por determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), a categoria deve manter 90% dos aeronautas em serviço, operando os aviões, durante o período da greve. A multa diária pelo descumprimento é de R$ 200 mil.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.