Cidades Servidores públicos voltam às ruas no Paraná contra mudanças na previdência 

Servidores públicos voltam às ruas no Paraná contra mudanças na previdência 

Terceira sessão de votação do PL 252/15 terá início às 14h30 na Assembleia Legislativa

  • Cidades | Do R7

Parte dos manifestantes se encontra na região do Centro Cívico, próximo ao prédio da Assembleia Legislativa

Parte dos manifestantes se encontra na região do Centro Cívico, próximo ao prédio da Assembleia Legislativa

Paulo Lisboa/ 29.04.2015/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo

Os professores da rede estadual do Paraná em greve e demais servidores públicos do Estado voltaram às ruas de Curitiba nesta quarta-feira (28) para protestar contra a possível aprovação do projeto de lei 252/15.

Parte dos manifestantes se encontra na região do Centro Cívico, no centro da capital, próximo ao prédio da Assembleia Legislativa onde deputados realizam a terceira e, provavelmente, última seção para análise e votação do projeto a partir das 14h30. Antes disso, o CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) às 13h30 para analisar ementas sugeridas ao projeto. O entorno da Assembleia segue cercado pela Polícia Militar.

Os trabalhadores também fizeram manifestações nesta segunda e terça-feira, durante os primeiros dias de votação. Ontem (28) pela manhã, professores e outros servidores públicos do Paraná entraram em confronto com policiais.  

Os manifestantes protestam contra a votação do PL 252/15, que modifica as formas de repasse financeiro para a previdência social e será discutido e votado pelos deputados.

A proposta prevê que o governo retire parte do pagamento de 33.000 servidores aposentados do fundo de financiamento, bancado pelo tesouro do Estado. Com as mudanças, os aposentados passarão a receber por meio do fundo previdenciário, que é fomentado pela poupança dos servidores.

Para os servidores, as transformações são uma estratégia do governo estadual para poupar um gasto de R$ 150 milhões e, assim, não comprometer a folha de pagamento.

Últimas