Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Contribuintes que enviaram declaração do IR são alvo de golpes e fraudes, alerta Receita

Criminosos imitam visual e linguagem usados nas páginas do órgão e mandam emails falsos para roubar dados pessoais

Economia|Do R7

Receita Federal alerta sobre diferentes golpes
Receita Federal alerta sobre diferentes golpes Receita Federal alerta sobre diferentes golpes

Desde a semana final do prazo para o envio da declaração do Imposto de Renda, em 31 de maio, a Receita Federal vem recebendo denúncias sobre tentativas de golpe que usam seu nome. Nos últimos dias, o órgão emitiu três alertas sobre mensagens falsas, que informam sobre erros na declaração, malha fina e restituição do imposto, mas não passam de trapaça.

Os golpistas se aproveitam da boa-fé dos contribuintes e, para dar veracidade aos avisos enviados, usam a mesma aparência, linguagem e termos que a Receita Federal costuma empregar em seus documentos oficiais, o que ajuda a confundir as vítimas.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Segundo o órgão, alguns exemplos são a sigla "IRPF" (Imposto de Renda da Pessoa Física) no assunto da mensagem e o tratamento "contribuintes" dado aos destinatários, termos utilizados na comunicação da Receita. Outro sinal é a presença de um link, possivelmente malicioso, no qual a pessoa é instigada a clicar. 

Por isso, a orientação é ficar atento às mensagens recebidas, por email ou SMS, e procurar nelas pistas de que sejam fraudulentas. A precaução é a principal forma de inibir essas práticas, desestimulando os golpistas a continuar com as armadilhas virtuais. Além disso, entender o mecanismo de cada golpe e/ou fraude é importante para não ser mais uma vítima. Conheça os golpes mais novos e os alertas do órgão:

Publicidade

1. Golpe dos "erros na declaração": é aquele que começa com o envio de emails fraudulentos que informam que foram encontrados erros na DIRPF (Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física). Ele vem com um link e com detalhes do procedimento que deve ser feito para corrigir os dados incorretos, indicados em um arquivo pdf.

A Receita orienta os contribuintes que receberem esse tipo de mensagem a não clicar em links suspeitos nem fornecer informações pessoais. Com as mensagens falsas, quadrilhas especializadas em crimes pela internet tentam obter informações fiscais, cadastrais e financeiras, bem como instalar programas que captam e enviam dados pessoais. 

Publicidade

Leia também

2. Golpe da declaração na malha fina: comunicados falsos também enviados por email anunciam supostas divergências na declaração do IRPF e informam que a declaração está sob análise e passará pela malha fiscal.

Um link (malicioso) é disponibilizado ao contribuinte para que faça o download de um relatório com as divergências encontradas. Ao clicar nele, o contribuinte abre seu computador ou celular para a entrada de vírus e outros tipos de programa invasor.

Publicidade

3. Golpe da antecipação da restituição: alguns sites prometem antecipar a restituição do Imposto de Renda, mas, para isso, solicitam dados, documentos e informações fiscais e podem até cobrar taxas para "acelerar" o processo. Atenção: isso não é real e pode ser até ilegal.

Os contribuintes, segundo o órgão de fiscalização, devem desconfiar desse tipo de oferta e permanecer vigilantes. A Receita Federal reforça os alertas anteriores e reafirma que não envia comunicações eletrônicas com links ou solicitações de dados cadastrais ou fiscais.

Mensagens recebidas por contribuintes da Receita Federal, denunciadas como golpes
Mensagens recebidas por contribuintes da Receita Federal, denunciadas como golpes Mensagens recebidas por contribuintes da Receita Federal, denunciadas como golpes

Veja mais dicas da Receita Federal para não cair em golpes:

• Desconfie de emails ou mensagens de origem desconhecida que solicitam informações pessoais, especialmente relacionadas à declaração do Imposto de Renda;

• Nunca clique em links suspeitos ou desconhecidos, pois eles podem direcionar você a sites maliciosos ou baixar programas prejudiciais em seu dispositivo;

• Não abra arquivos anexados, que normalmente são programas executáveis e podem causar danos ao computador ou capturar informações confidenciais do usuário; e

• Verifique sempre a autenticidade das comunicações que parecem ser da Receita Federal utilizando o e-CAC e o site institucional como canais seguros de comunicação.

Declaração com erro

Ao enviar sua DIRPF 2023, ela passa por uma análise nos sistemas da Receita Federal. Se forem encontradas diferenças entre as informações apresentadas por você e os dados fornecidos por terceiros, sua declaração poderá ser retida para uma avaliação mais detalhada, na conhecida "malha fiscal" (ou malha fina).

Para verificar se sua declaração está na malha, é preciso acessar o e-CAC e selecionar a opção "Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)". Depois, na aba "Processamento", escolha o item "Pendências de Malha", no qual você poderá verificar o status da sua declaração e, se for o caso, obter informações sobre o motivo da retenção. 

Se a declaração estiver na malha, pode ser que você tenha cometido algum erro no preenchimento ou deixado de informar um rendimento ou despesa. Para regularizar a situação, é necessário fazer a retificação da sua declaração, desde que ainda não tenha recebido o termo de intimação. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.