Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Petrobras poderá alterar preços de combustíveis na próxima semana, diz Prates

O presidente da estatal disse que há chance de reajuste na semana que vem de alguns combustíveis, mas não deu 'spoiler'

Economia|Do R7*

O preço dos combustíveis recuou 0,44% no mês de abril
O preço dos combustíveis recuou 0,44% no mês de abril O preço dos combustíveis recuou 0,44% no mês de abril

A Petrobras fará um anúncio sobre sua política de preços de combustíveis na próxima semana e poderá reajustar os valores, segundo afirmou, nesta sexta-feira (12), o presidente da companhia, Jean Paul Prates. "Sim, há chance de reajuste na semana que vem de alguns combustíveis, mas não vou dar 'spoiler'", disse ele em uma coletiva de imprensa sobre os resultados trimestrais da empresa. Na quinta-feira (11), o governo chegou a divulgar que o preço do gás iria cair.

O preço dos combustíveis recuou 0,44% no mês de abril, a primeira queda desde dezembro do ano passado (-0,9%), segundo dados publicados nesta sexta-feira (12) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Prates informou que a Petrobras vai continuar comprometida com preços em equilíbrio com o mercado e que garantam competitividade à empresa, sem perder espaço nas áreas de influência das refinarias da companhia.

O presidente da estatal destacou ainda que, nos cem primeiros dias da gestão, o preço do diesel praticado pela companhia caiu 23%; o da gasolina, 4%; e o do GLP (gás de cozinha), 19%.

Publicidade

A empresa prepara uma nova estratégia de preços que, de acordo com Prates, deve observar os contextos regionais e também a relação com cada cliente.

Ele tem dito que os preços não serão mais equivalentes aos de importação, mas não devem "se desgarrar" da referência dos valores internacionais das commodities, do petróleo bruto e dos derivados.

Publicidade

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta, chegou a divulgar numa rede social que o GLP teria redução de preço. "O botijão de gás de cozinha vai ficar R$ 15 mais barato a partir da semana que vem", postou o ministro.

Investimento

O presidente da Petrobras voltou a dizer que planeja tornar a empresa novamente nacional, com presença em todas as regiões do Brasil. 

Publicidade

"Mostramos isso [aumento da presença no país] com os investimentos de 2,5 bilhões de dólares no primeiro trimestre", afirmou Prates.

O volume investido nos três primeiros meses do ano representou alta de 40,4% em relação ao mesmo período de 2022. Os investimentos da Petrobras são um dos pontos de maior atenção do mercado financeiro em relação à companhia, devido a seu impacto no balanço financeiro e na distribuição de dividendos a acionistas.

A tendência é que esse volume de investimentos aumente ainda mais a partir de agora e, principalmente, a partir do ano que vem, com a entrada em vigor de um novo plano estratégico, que vai propor uma investida sólida e escalonada em energias renováveis para fazer frente à transição energética. Na abertura da entrevista, Prates voltou a reforçar a primazia desse processo.

*Com Reuters e Agência Estado

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.