Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Preço médio da casa própria supera inflação e sobe 5,31% em 12 meses; Maceió tem maior alta

Imóveis residenciais de 48 das 50 cidades pesquisadas pelo índice Fipe/Zap tiveram valorização; Vitória é capital com o m² mais caro

Economia|Emerson Fonseca Fraga, do R7, em Brasília


IGP-M de maio reajusta locações de junho
IGP-M de maio reajusta locações de junho Rovena Rosa/Agência Brasil

Apesar da queda de 3,76% no IGP-M, principal indicador da inflação imobiliária, o preço médio da casa própria no Brasil subiu 5,31% nos últimos 12 meses, segundo revela o levantamento Fipe/Zap, divulgado nesta terça-feira (5). As cidades de Maceió (AL) e Goiânia (GO) apresentaram a maior alta no período, com 15,23% e 14,29% de aumento médio, respectivamente.

A cidade do Rio de Janeiro teve o menor reajuste entre as capitais, de 136%, abaixo da inflação. Em seguida aparece Porto Alegre (RS), com alta média de 1,71%. O índice Fipe/Zap acompanha a valorização do preço dos imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras.

Veja o ranking de valorização nas 16 capitais pesquisadas:

• 1º Maceió (15,23%);

Publicidade

• 2º Goiânia (14,29%);

• 3º Florianópolis (11,29%);

Publicidade

• 4º João Pessoa (9,93%);

• 5º Manaus (9,80%);

Publicidade

• 6º Belo Horizonte (9,64%);

• 7º Campo Grande (9,24%);

• 8º Curitiba (8,57%);

• 9º Vitória (8,08%);

• 10º Recife (6,36%);

• 11º Salvador (5,75%);

• 12º Fortaleza (5,02%);

• 13º São Paulo (4,69%);

• 14º Brasília (2,40%);

• 15º Porto Alegre (1,71%); e

• 16º Rio de Janeiro (1,36%).

Metro quadrado mais caro

O preço médio do metro quadrado (m²) residencial ficou em R$ 8.791 no Brasil. A capital com maior valor médio é Vitória (ES), com R$ 11.110/m². Confira abaixo o ranking:

Veja o ranking do preço médio por m²:

• Vitória (ES) — R$ 11.110/m²;

• Florianópolis (SC) — R$ 10.898/m²;

• São Paulo (SP) — R$ 10.739/m²;

• Rio de Janeiro (RJ) — R$ 9.999/m²;

• Curitiba (PR) — R$ 9.273/m²; e

• Brasíli (DF) — R$ 9.028/m².

Entre as não capitais, a pesquisa mostra que os maiores valores se concentram em três municípios de Santa Catarina: Balneário Camboriú (R$ 12.842/m²), Itapema (R$ 12.709/m²) e Itajaí (R$ 10.705/m²).

Variação mensal

A tendência de alta nos últimos 12 meses também se apresentou em fevereiro. O indicador subiu 0,49% no mês, valor inferior ao IGP-M no período, que fechou em 0,52%. O resultado do Fipe/Zap foi superior ao de janeiro, quando teve alta de 0,36%.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.