Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Ministério Público do RS apura desvios na compra de cestas básicas para vítimas das cheias

Operação, realizada nesta sexta-feira (7), teve como alvo agentes públicos e fornecedores suspeitos de desviar recursos públicos

Enchentes no Rio Grande do Sul|Da Agência Brasil

Operação foi realizada na prefeitura de Cachoeirinha (RS) (Divulgação/ MPRS)

O MPRS (Ministério Público do Rio Grande do Sul) realizou nesta sexta-feira (7) uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão contra agentes públicos e fornecedores suspeitos de desviar recursos públicos na aquisição de cestas básicas para os atingidos pelas enchentes no município de Cachoeirinha (RS).

Segundo as investigações, há indícios da ocorrência de sobrepreço e superfaturamento na aquisição dos itens que compõem a cesta básica. Os mandados foram cumpridos na prefeitura de Cachoeirinha, em empresas e residências dos investigados.

Veja mais

As diligências foram autorizadas pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Não é a primeira vez que o Ministério Público investiga desvios relacionados à tragédia climática que atinge o Rio Grande do Sul desde o fim de abril. No fim de maio, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na prefeitura de Eldorado do Sul, sob a suspeita de desvios de doações às vítimas das enchentes.

Publicidade

Eldorado do Sul foi uma das cidades mais afetadas pelas enchentes. Da população total de 39.556 habitantes, cerca de 32 mil tiveram que sair às pressas de suas casas, e 100% da área urbana foi atingida pela água. Após a operação, o Ministério Público do RS solicitou que o Exército assumisse a distribuição das doações no município.

Rio Grande do Sul

Nesta sexta-feira, o nível do Guaíba atingiu pela primeira vez, desde o dia 2 de maio, o nível abaixo da cota de alerta. No início da manhã, às 6h, a medição no ponto da Usina do Gasômetro atingiu o volume de 3,14 metros, um centímetro a menos que o alerta, que é de 3,15 metros.

De acordo com a medição da ANA (Agência Nacional de Águas), a última vez que o Guaíba registrou um volume abaixo do alerta foi em 2 de maio. As fortes chuvas no Rio Grande do Sul começaram no dia 27 de abril e, logo, a capital do estado e cidades, como Canoas e Novo Hamburgo tiveram as primeiras inundações.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.