Estados Unidos

Internacional Biden diz a Macron que EUA foram 'desajeitados' em acordo militar

Biden diz a Macron que EUA foram 'desajeitados' em acordo militar

Americanos e britânicos atrapalharam acordo francês com venda de submarinos nucleares para a Austrália

Reuters - Internacional
Joe Biden (à esq.) em encontro com Emmanuel Macron, antes da reunião do G20

Joe Biden (à esq.) em encontro com Emmanuel Macron, antes da reunião do G20

Kevin Lamarque/Reuters - 29.10.2021

Nesta sexta-feira (29), durante seu primeiro encontro com o presidente da França, Emmanuel Macron, desde a crise diplomática instaurada no mês passado em razão de um pacto de segurança entre Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, o presidente Joe Biden disse que os EUA foram "desajeitados" em suas ações. 

Biden aproveitou a reunião na cúpula do G20 em Roma, na Itália, para tentar virar a página em um relacionamento que foi tensionado por uma aliança de segurança entre EUA e Austrália, que também inclui o Reino Unido, que efetivamente cancelou um acordo sobre submarinos de 2016 entre australianos e franceses.

A decisão americana de negociar um novo acordo secretamente causou revolta na França, que convocou temporariamente o embaixador do país em Washington e cancelou um evento de gala na capital dos EUA.

"Acho que o que aconteceu foi... O que fizemos foi desajeitado. Não foi feito com muita elegância", disse Biden.

"Eu estava com a impressão de que certas coisas que não haviam acontecido haviam acontecido. Mas quero deixar isto claro: a França é uma parceira extremamente, extremamente valorizada, e uma potência por si só."

Macron disse que a reunião com Biden foi "importante" e que é essencial "olhar para o futuro" enquanto seu país e os Estados Unidos tentam aparar as arestas. "O que realmente importa agora é o que faremos juntos nas próximas semanas, nos próximos meses, nos próximos anos", disse Macron.

Últimas