Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Com medo, ex-agente secreto que fez dossiê sobre Trump foge

Christopher Steele estaria "aterrorizado" e temendo sofrer retaliações de Moscou

Internacional|Da Ansa

Ex-agente do serviço secreto britânico relatou que a Rússia teria dados comprometedores de Donald Trump
Ex-agente do serviço secreto britânico relatou que a Rússia teria dados comprometedores de Donald Trump Ex-agente do serviço secreto britânico relatou que a Rússia teria dados comprometedores de Donald Trump

O ex-agente do serviço secreto britânico que escreveu o polêmico relatório que aponta que a Rússia teria dados comprometedores de Donald Trump fugiu de casa com medo de sofrer retaliações após sua identidade ser revelada.

Christopher Steele, de 52 anos, já trabalhou no MI6 e é cofundador da Orbis Business Intelligence Ltda, empresa que escreveu um relatório de 35 páginas que diz que o Kremlin teria um dossiê sobre Trump.

De acordo com o jornal The Daily Telegraph, Steele está "aterrorizado" e teme sofrer retaliações de Moscou. Ele deixou sua casa ontem (11) em Surrey e entregou seu gato a um vizinho.

O conteúdo desse relatório do ex-agente não foi comprovado, mas chegou a ser noticiado pela emissora CNN e pelo site Buzzfeed.

Publicidade

Indicado de Trump para o Pentágono diz que EUA precisam estar prontos para confrontar a Rússia

Trump e ascensão do populismo ameaçam ações contra mudanças climáticas, diz analista

Publicidade

O presidente eleito dos EUA negou que a Rússia teria dados comprometedores sobre ele e acusou os dois veículos de publicarem notícias falsas.

"As agências de inteligência nunca deveriam ter permitido que estas notícias falsas 'vazassem' ao público. Mais um tiro em mim. Estamos vivendo na Alemanha nazista?", criticou o magnata republicano.

Publicidade

A imprensa norte-americana, porém, defende a veracidade do dossiê e relata que ele foi, inclusive, apresentado a Trump e ao presidente Barack Obama pelos serviços de inteligência dos EUA.

Entre os dados que a Rússia teria sobre o magnata, estariam vídeos com prostitutas. Segundo o "Telegraph", o dossiê que veio a público nesta semana tinha sido encomendado inicialmente por republicanos anti-Trump.

Porém, mais recentemente, democratas também financiaram a apuração do ex-agente sobre a relação do magnata com Moscou. Steele atuou em Moscou ainda quando era agente do MI6 na década de 1990 e teria passado os últimos 20 anos trabalhando na Rússia, onde estabeleceu centenas de contatos.

Seu trabalho, porém, ganhou notoriedade quando ajudou o FBI, através de sua empresa Orbis Business, a investigar casos de corrupção na FIFA que levaram ao afastamento de Joseph Blatter.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.