Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Coreia do Sul: número de mortos em inundações sobe para 11

Dois dias de chuvas torrenciais inundaram as ruas da capital, Seul, e oito pessoas ainda estão desaparecidas

Internacional|Do R7

Coreia do Sul registrou enchentes em estradas, estações de metrô e em casas após fortes chuvas
Coreia do Sul registrou enchentes em estradas, estações de metrô e em casas após fortes chuvas Coreia do Sul registrou enchentes em estradas, estações de metrô e em casas após fortes chuvas

Ao menos 11 pessoas morreram e oito estão desaparecidas na Coreia do Sul após as fortes chuvas que inundaram estradas, estações de metrô e casas, anunciaram as autoridades em um balanço atualizado.

Dois dias de chuvas torrenciais inundaram as ruas da capital, Seul. Essas foram as tempestades mais intensas nos 115 anos de registros climáticos da Coreia do Sul, segundo o presidente Yoon Suk-yeol.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram estações de metrô inundadas e pessoas caminhando nas ruas com água na altura da cintura.

O bairro de luxo de Gangnam, na capital, também foi muito afetado.

Publicidade

Das 11 mortes, seis aconteceram em Seul, três na província próxima de Gyeonggi e duas em Gangwon, informou o Ministério do Interior.

Dos oito desaparecidos, três são moradores da capital.

Publicidade

Leia também

Mais de 5.300 pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas, segundo o ministério.

Entre as vítimas, três morreram bloqueadas em um apartamento de subsolo, conhecido como banjiha, de acordo com o ministério.

Publicidade

A imprensa local informou que as vítimas são uma adolescente, sua mãe e sua tia.

Proibição de casas em porões

As autoridades sul-coreanas anunciaram medidas para reprimir as moradias em porões, mundialmente conhecidas por sua aparição no filme vencedor do Oscar Parasita, depois que quatro pessoas se afogaram nas inundações pelo país.

Publicidade

Atualmente, cerca de 200 mil famílias vivem nesse tipo de porão, o que representa 5% do parque habitacional de Seul, segundo dados oficiais.

As autoridades anunciaram em comunicado na quarta-feira (10) que deixarão de emitir licenças para construir tais porões e promoverão o desuso progressivo de porões e semiporões existentes.

Como a guerra na Ucrânia impacta a sua vida em 7 pontos

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.