Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Gorila de oito anos que todos acreditavam ser macho dá à luz em zoológico nos EUA

Sully pariu uma fêmea saudável que ainda não foi nomeada; um teste de DNA será realizado para determinar o pai

Internacional|Maria Cunha*, do R7

A gorila Sully, de 8 anos, segura no colo sua bebê recém-nascida
A gorila Sully, de 8 anos, segura no colo sua bebê recém-nascida A gorila Sully, de 8 anos, segura no colo sua bebê recém-nascida

Funcionários do Zoológico e Aquário de Columbus, no condado de Delaware County, no estado americano de Ohio, descobriram que Sully, uma gorila de oito anos que todos acreditavam ser macho, é, na realidade, uma fêmea. A descoberta veio após o nascimento de seu primeiro bebê, uma gorila fêmea "saudável" que ainda não foi nomeada. Um teste de DNA será realizado para determinar o pai do animal recém-nascido.

"A equipe de tratamento de gorilas a viu segurando o bebê gorila inesperado na quinta-feira (25)", anunciou o zoológico em comunicado à imprensa.

Leia também

Segundo o Zoológico e Aquário de Columbus, a explicação para a confusão é que os gorilas "não têm órgãos sexuais proeminentes" e os machos e as fêmeas se parecem muito até os oito anos de idade. O local observou também que é apenas mais tarde na vida que os machos desenvolvem tamanho grande, costas prateadas e protuberâncias distintas na cabeça.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

O fato de ninguém ter desconfiado da gravidez se deve ao fato de que "os gorilas raramente mostram sinais externos" que estão carregando um bebê, já que "os recém-nascidos são menores que os bebês humanos e os gorilas naturalmente têm abdômen grande". O zoológico estima que Sully tenha engravidado no outono [do Hemisfério Norte], já que o período de gestação dos gorilas é de oito meses e meio.

Publicidade

Os gorilas das planícies ocidentais — a subespécie que vive no Zoológico de Columbus — estão criticamente ameaçados de extinção, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza. Estima-se que existam 100.000 em estado selvagem na África central. Sua população foi limitada devido à perda de habitat, desmatamento e caça de carne de caça.

A descoberta surpresa se baseia em uma história de conservação de gorilas no Zoológico de Columbus, "o primeiro zoológico do mundo a acolher o nascimento de um bebê gorila", em 1956. Para os funcionários do local, o bebê de Sully é "uma parte importante" do trabalho que é feito para "conservar esses animais magníficos".

*Sob supervisão de Sofia Pilagallo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.