Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Kim Jong-un comanda lançamento bem-sucedido de míssil balístico

Mandatário da Coreia do Norte liderou teste com armamento capaz de viajar até 15 mil quilômetros

Internacional|Do R7

Kim Jong-un levou a filha para lançamento de míssil balístico intercontinental
Kim Jong-un levou a filha para lançamento de míssil balístico intercontinental Kim Jong-un levou a filha para lançamento de míssil balístico intercontinental

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, comandou o lançamento bem-sucedido do míssil balístico intercontinental Hwasong-17 (ICBM) nesta sexta-feira (18) e ordenou "acelerar a dissuasão nuclear" diante da "situação perigosa" na península, segundo informou neste sábado (data local) a agência de notícias estatal KCNA.

O "novo míssil balístico intercontinental Hwasong-17", que foi definido como um "marco crucial no fortalecimento das forças nucleares" do país, voou 999,2 quilômetros com um apogeu de 6.040,9 quilômetros antes de cair nas águas do Mar do Japão, de acordo com relatos da agência norte-coreana.

Esses dados sobre o projétil, que caiu a 200 km da costa norte do Japão, estão de acordo com o que Tóquio e Seul relataram no dia anterior.

Após o lançamento, o líder norte-coreano assegurou que "a situação perigosa" na região, marcada por repetidos testes de armas norte-coreanas e grandes manobras militares de Seul e Washington, exige "de maneira ainda mais urgente" que o país “acelere o fortalecimento da dissuasão nuclear de forma esmagadora e considerável".

Publicidade

O lançamento desta sexta-feira foi possivelmente o primeiro verdadeiramente bem-sucedido deste míssil, que potencialmente tem o maior alcance de todo o arsenal norte-coreano (cerca de 15 mil quilômetros) e que já tinha realizado voos de teste este ano, mas sem êxito real, segundo vários analistas e o Exército sul-coreano.

Apesar da potencial capacidade de atingir até mesmo Washington, analistas apontam que a grande envergadura do míssil, que possivelmente foi projetado para carregar várias ogivas, complica muito a mobilidade e o torna um alvo relativamente fácil em um hipotético ataque preventivo.

Publicidade

Segundo a KCNA, o teste do dia anterior "tinha como objetivo determinar a confiabilidade operacional" do projétil e Kim garantiu que o país "conseguiu outra capacidade poderosa e confiável capaz de dissuadir qualquer ameaça nuclear".

Kim assegurou que Seul e Washington "estão empenhados em seus exercícios de guerra agressivos que perturbam a paz e a estabilidade da península coreana e da região" e ressaltou que, quanto mais os EUA tentarem fortalecer a chamada dissuasão ampliada, "mais ofensiva se tornará nossa resposta militar".

Publicidade

Leia também

A dissuasão ampliada ou expandida é um compromisso assumido em maio por Washington com Seul que consiste em enviar ativos estratégicos dos EUA para a península coreana com base nas ações do regime do norte.

"Se o inimigo continuar nos ameaçando com meios de ataque nuclear, nosso partido e governo responderão resolutamente com armas nucleares por armas nucleares e confronto frontal por confronto frontal", ameaçou Kim.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.