Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Maduro pressiona e diz que Guiana terá que 'sentar para conversar' com a Venezuela

Caracas tenta ampliar sua fronteira sobre o território do país vizinho e anexar a região rica em recursos minerais

Internacional|Do R7

Nicolas Maduro pressiona a Guiana para anexar o território de Essequibo
Nicolas Maduro pressiona a Guiana para anexar o território de Essequibo Nicolas Maduro pressiona a Guiana para anexar o território de Essequibo

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, usou as redes sociais para pressionar a Guiana, neste sábado (9), sobre a anexação da região de Essequibo e afirmou que os dois países precisam sentar para conversar.

"A Guiana e a ExxonMobil terão que sentar e conversar conosco, o Governo da República Bolivariana da Venezuela. De coração e alma, queremos paz e compreensão", publicou Maduro em sua conta oficial no X, ex-Twitter.

A empresa americana ExxonMobil explora petróleo na área reivindicada por Caracas. A presença de estrangeiros é criticada por Maduro, que entende que é uma tentativa do governo dos EUA de aumentar sua influência na região.

"Optamos pelo diálogo direto com a Guiana, mas as suas autoridades revogaram o Acordo de Genebra e começaram a dividir o nosso mar, ameaçando construir uma base militar para o Comando Sul dos EUA", afirmou o líder venezuelano

Essequibo é o território da Guiana que a Venezuela quer anexar
Essequibo é o território da Guiana que a Venezuela quer anexar Essequibo é o território da Guiana que a Venezuela quer anexar

A Venezuela argumenta que o rio Essequibo é a fronteira natural com a Guiana, como em 1777, quando era Capitania Geral do Império Espanhol. O país apela ao Acordo de Genebra, assinado em 1966, antes da independência da Guiana do Reino Unido, que estabeleceu as bases para uma solução negociada e anulou uma decisão de 1899, que definiu os limites atuais.

Maduro exibe mapa com Essequibo como parte da Venezuela
Maduro exibe mapa com Essequibo como parte da Venezuela Maduro exibe mapa com Essequibo como parte da Venezuela

Além de usar a geografia local para justificar uma atualização no mapa da Venezuela, Maduro apoia a anexação em uma "vontade do povo". No último domingo (3), um referendo mostrou que os venezuelanos aprovam a criação do estado da Guiana Essequiba e, portanto, concordam com a expansão da fronteira. O "sim" teve 95% dos votos dos eleitores do país.

Leia também

"Não contaram com a nossa astúcia, o povo saiu em defesa da Guiana Essequiba. Não poderão ignorar a vontade soberana da Venezuela!" escreveu Maduro.

Na sexta-feira (8), o líder venezuelano assinou um decreto para a criação do novo estado. Nesta semana, ele também ordenou licenças para a exploração de recursos minerais no território vizinho.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.