Internacional Rússia: centenas são presos durante julgamento de Navalny

Rússia: centenas são presos durante julgamento de Navalny

Opositor de Putin foi detido quando voltou ao país. Caso seja condenado, pode ser sentenciado a três anos e meio de prisão

  • Internacional | Do R7

Mais de 230 pessoas foram presas durante protestos na Rússia

Mais de 230 pessoas foram presas durante protestos na Rússia

Evgenia Novozhenina/Reuters - 2.2.2021

Centenas de manifestantes foram presos nesta terça-feira (2) enquanto estavam do lado de fora da corte onde Alexei Navalny, principal opositor de Vladimir Putin, está sendo julgado, em Moscou.

Segundo a Deustche Welles, a segurança do prédio estava reforçada e impedindo que os manifestantes e apoiadores de Navalny se aproximassem. Pela contagem do grupo de monitoramento russo OVD-Info, mais de 230 pessoas foram presas.

Navalny foi preso no dia 17 de janeiro quando voltou a Moscou. Ele passou meses na Alemanha se recuperando de um envenenamento por Novichok. Na época, ele passou mal em um voo na Rússia e foi levado inconsciente ao hospital. A família conseguiu que ele fosse tratado em outro país, onde foi confirmado o envenenamento. O Kremlin, porém, nega as alegações e acusações de que esteja por trás do caso.

A detenção do opositor de Putin já resultou em diversos protestos no país, com milhares de manifestantes presos. No final de semana, mais de 4 mil manifestantes foram detidos, incluindo a esposa do advogado e ativista, Yulia Navalnaya.

Navalny pode ser sentenciado a três anos e meio de prisão

Navalny pode ser sentenciado a três anos e meio de prisão

Press service of Moscow City Court/Handout via REUTERS - 2.2.2021

Novo julgamento

O advogado está agora sendo julgado por violação da liberdade condicional em um caso de 2014 por lavagem de dinheiro. Ele alega que o caso teve motivação política e a condenação foi criticada pela comunidade internacional.

Caso ele seja condenado pela violação, ele pode ser sentenciado a três anos e meio de prisão. Ele já está cumprindo uma pena de 30 dias em uma prisão de Moscou.

Últimas