Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Suspeito de atacar marido de Pelosi disse que foi 'amigável' antes de agredi-lo com um martelo

Áudios com o depoimento de David DePape foram exibidos durante audiência que apura o incidente contra o esposo da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA

Internacional|Do R7

Paul Pelosi (à esq.) e Nancy Pelosi (à dir.) durante cerimônia
Paul Pelosi (à esq.) e Nancy Pelosi (à dir.) durante cerimônia Paul Pelosi (à esq.) e Nancy Pelosi (à dir.) durante cerimônia

O homem acusado de agredir o marido da congressista americana Nancy Pelosi disse que a interação entre os dois era "bastante amigável" até ele golpear o homem de 82 anos com um martelo, de acordo com declarações dadas durantes uma audiência, nesta quarta-feira (14).

David DePape, 42 anos, compareceu diante de um tribunal em San Francisco, na Califórnia, onde a Justiça determinará se o caso irá a julgamento.

Ex-ativista pelo nudismo público, DePape nega as acusações que pesam contra ele, incluindo tentativa de homicídio, desde que invadiu a residência de Pelosi em outubro.

O acusado afirmou à polícia que tinha como objetivo sequestrar Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, mas deu de cara com o marido da congressista, Paul, que o invasor supostamente acabou agredindo com um martelo.

Publicidade

Os promotores reproduziram para o tribunal um trecho do interrogatório de DePape pelos detetives responsáveis pelo caso. O suspeito, um cidadão canadense, afirmou ter dito a Paul que não se renderia, de acordo com o San Francisco Chronicle.

"Eu o ameacei um par de vezes, mas durante a maior parte do tempo (a interação) foi bastante amigável", diz DePape na gravação.

Publicidade

Mas, quando resolveu atacar Paul, o suspeito fez "com toda sua força", completou o jornal, que publicou algumas declarações da gravação.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ, na sigla em inglês) disse que DePape pretendia amarrar a democrata Nancy Pelosi, uma dos principais nomes da política americana, e quebrar os joelhos da congressita com um martelo se ela não confessasse as "mentiras" dos democratas.

Publicidade

DePape carregava fita, corda e outros materiais, segundo o DOJ.

Nancy, a segunda na linha de sucessão presidencial, atrás da vice-presidente Kamala Harris, não estava em casa no momento da invasão. Paul conseguiu chamar a polícia quando o agressor estava dentro da casa.

Os agentes controlaram DePape, mas não antes de o agressor fraturar o crânio de Paul, que ficou inconsciente.

Nesta quarta-feira, os promotores exibiram imagens das câmaras corporais de um dos policiais, informou o San Francisco Chronicle. DePape é ouvido respondendo "Oh, não" quando ordenado a largar o martelo, pouco antes de atacar o marido de Nancy.

Leia também

A tentativa de sequestro e o ataque aconteceram dias antes das eleições de meio de mandato nos EUA, realizadas em um ambiente polarizado e contaminado pelas teorias da conspiração promovidas por algumas figuras políticas.

Se o caso for levado a julgamento e DePape for declarado culpado, poderá ser condenado a 13 anos de prisão perpétua, segundo explicou a promotora distrital de San Francisco, Brooke Jenkins.

DePape também enfrenta outro caso federal, no qual é acusado de sequestro e agressão, acusações que ele também nega. Paul passou quase uma semana no hospital depois do ataque e foi submetido a uma cirurgia.

Nancy disse que o marido tinha pela frente "um longo processo de recuperação".

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.