Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ucrânia afirma que Rússia é 'totalmente responsável' por míssil que caiu na Polônia

Declaração foi feita pelo chefe da diplomacia ucraniana após conversa por telefone com o secretário de Estado americano

Internacional|Do R7

Antony Blinken e o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba
Antony Blinken e o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba Antony Blinken e o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba

A Rússia é "totalmente responsável" pela queda de um míssil na Polônia, que matou duas pessoas na terça-feira (15), afirmou nesta quinta-feira (17) o chefe da diplomacia ucraniana, Dmytro Kuleba, após uma conversa por telefone com o secretário de Estado americano, Antony Blinken.

"Compartilhamos a opinião de que a Rússia é totalmente responsável por seu terror com mísseis e suas consequências no território da Ucrânia, Polônia e Moldávia", escreveu o ministro ucraniano no Twitter.

O presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, reafirmou na quarta-feira que o míssil foi disparado pela Rússia e negou que tenha procedência na defesa antiaérea de seu país.

A conversa telefônica entre Kuleba e Blinken aconteceu na manhã desta quinta-feira, quando a Rússia executava uma nova série de ataques contra a Ucrânia.

Publicidade

O ministro ucraniano elogiou a "ajuda crucial" americana na área de defesa e insistiu que "as entregas de sistemas de defesa antiaérea à Ucrânia devem ser aceleradas" diante do aumento de ataques de mísseis russos. 

O ministro pediu a Washington que forneça o Patriot, um sistema de mísseis terra-ar que utiliza, em particular, um radar muito potente.

Publicidade

Leia também

Governantes de países ocidentais tentaram reduzir na quarta-feira os temores de uma escalada na guerra da Rússia na Ucrânia, e afirmaram que a explosão do míssil na Polônia foi um acidente.

Polônia e Otan declararam que a explosão provavelmente foi provocada por um míssil ucraniano de defesa aérea lançado para interceptar projéteis russos disparados contra a infraestrutura civil. Varsóvia e a Aliança Atlântica acusaram Moscou de ter iniciado o conflito.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.