Minas Gerais Metroviários de BH podem voltar ao trabalho na próxima semana

Metroviários de BH podem voltar ao trabalho na próxima semana

Como condição, a categoria pede o adiamento da privatização da CBTU para que os funcionários sejam remanejados, sem demissões

  • Minas Gerais | Ricardo Vasconcelos, da Record TV Minas

Assembleia decidiu pelo retorno ao trabalho

Assembleia decidiu pelo retorno ao trabalho

Vinícius Rangel / Record TV Minas

Metroviários de Belo Horizonte decidiram, durante assembleia nesta sexta-feira (10), voltar ao trabalho às 00h da próxima quarta-feira, dia 15. Porém, colocaram como condição receber um documento oficial do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) adiando a assinatura do contrato de concessão da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) pela empresa vencedora do leilão, o Grupo Comporte.

"Precisamos adiar esse prazo para se resolver a transferência dos trabalhadores da CBTU para outras unidade da Companhia no Brasil ou para outras empresas estatais", informou a assessoria de imprensa do Sindimetro (Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais).

Caso o documento seja apresentado até segunda-feira (13), será realizada uma assembleia extraordinária para volta ao trabalho às 00h do dia seguinte, terça-feira (14), portanto, adiando em um dia o prazo estabelecido nessa sexta-feira. A categoria está em greve desde o último dia 15 de fevereiro.

Na última quarta-feira (8), representantes da categoria compareceram em Brasília e fizeram uma manifestação reivindicando que o Governo Federal compre a promessa de realocar os funcionários concursados ​​da CBTU-BH, diante da privatização do metrô da Capital, para que ninguém seja demitido .

O grupo Comporte não foi encontrado para falar sobre o caso. O BNDES também foi procurado, mas não havia se pronunciado até a publicação desta reportagem.

Últimas