Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

MG registra primeiro caso de raiva humana em 2023 em morador do interior do estado

Informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo, onde o paciente está sendo tratado 

Minas Gerais|Maria Fernanda Ramos*, do R7

[embed id="643f18ee1df97b4a9c00017b" author="Freepik" dimensions="677x369" crop="" description="Caso%20foi%20confirmado%20no%20s%C3%A1bado%20pela%20Secretaria%20de%20Estado%20de%20Sa%C3%BAde%20do%20Esp%C3%ADrito%20Santo" title="Caso%20foi%20confirmado%20no%20s%C3%A1bado%20pela%20Secretaria%20de%20Estado%20de%20Sa%C3%BAde%20do%20Esp%C3%ADrito%20Santo" url="https://img.r7.com/images/medico-13042023101819219" namespace="images" image_with_link="false" link_name_image="" target_image="_self" size_amp="677x369" device_type="mobile+desktop"]

Foi confirmado o primeiro caso de raiva humana do ano em Minas Gerais. O paciente é um homem de 60 anos, morador de Mantena, a 452 km de Belo Horizonte, que seria criador de bovinos. 

Segundo a SESA (Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo), uma notificação sobre o caso foi feita na quinta-feira (13). O paciente foi internado, em um primeiro momento, no Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco (ES), devido à proximidade da cidade com Mantena. Posteriormente, o idoso foi transferido para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no município da Serra, também no estado capixaba, onde recebe atendimento.

A confirmação veio no sábado (15), conforme informações da Secretaria do ES, após análises realizadas pelo Idaf (Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal). O Ministério da Saúde, a SES-MG (Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais) e a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) de Mantena foram notificados sobre o caso. 

"O paciente foi transferido para uma unidade hospitalar da Grande Vitória, onde recebe atendimento. A Sesa informa, ainda, que já se reuniu com o Idaf para traçar ações a serem executadas com o objetivo de prevenção e controle da doença", informou a SESA. 

Publicidade

Em comunicado emitido nesta segunda-feira (17), a SES-MG informou que foi notificada sobre o caso suspeito na sexta-feira (14). O paciente possui histórico de contato direto com um animal que apresentava sintomas neurológicos. 

"A raiva é uma zoonose de grave consequência em uma sociedade, visto ser uma doença com potencial para afetar todos os mamíferos. É de evolução quase sempre letal. Trata-se de uma doença infectocontagiosa, causada por um vírus, caracterizada pelo comprometimento do Sistema Nervoso Central, sob a forma de uma encefalite", declarou a SES-MG, em nota. 

Publicidade

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde de MG sobre a confirmação e aguarda retorno. 

Em 2022, em Minas Gerais, foram registrados quatro casos de raiva humana, vindo os quatro pacientes a óbito.

Publicidade

Veja, abaixo, a da Secretaria de Saúde do Espírito Santo na íntegra: 

"A Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa-ES) informa que foi notificada, na última quinta-feira (13), sobre um caso suspeito de raiva humana em um paciente residente em Minas Gerais, próximo à fronteira com o Espírito Santo, e que estava sendo atendido em no Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco.

A Sesa informou sobre o caso suspeito ao Ministério da Saúde, à Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais e à Secretaria Municipal de Saúde de Mantena.

Após análises realizadas pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), o caso foi confirmado para raiva humana nesse sábado (15), e as atualizações estão sendo enviadas às autoridades sanitárias.

O paciente foi transferido para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no município da Serra, no domingo (16), onde recebe atendimento. A Sesa informa, ainda, que tem tratado com o Idaf das ações a serem executadas com o objetivo de prevenção e controle da doença.

Por fim, a Sesa esclarece que não fornece dados relacionados ao prontuário de cidadãos ou pacientes internados em sua rede hospitalar em observância à Lei Geral de Proteção de Dados, bem como ao princípio da liberdade e da privacidade. As informações são repassadas exclusivamente para a família e, caso necessário, para as autoridades de segurança."

* Estagiária sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.