Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Policial é condenado por agredir casal em praça de Paineiras (MG)

Pena foi de dois anos de prisão, mas juíza converteu a detenção para prestação de serviços à comunidade; caso aconteceu em 2022

Minas Gerais|Samuel Chaves*, do R7, com Michelyne Kubitscheck, da Record Minas

Caso aconteceu em agosto de 2022 em Paineiras (MG)
Caso aconteceu em agosto de 2022 em Paineiras (MG) Caso aconteceu em agosto de 2022 em Paineiras (MG) (Reprodução Record Minas)

O policial que agrediu um casal na cidade de Paineiras, a 270 km de Belo Horizonte, foi condenado a dois anos de detenção por lesão corporal pela Justiça Militar. Porém, a juíza converteu a pena para outras medidas, como prestação de serviços à comunidade.

• Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu Whatsapp

• Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

• Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

• Assine a newsletter R7 em Ponto

O caso aconteceu em agosto de 2022. A abordagem do PM aos dois jovens foi gravada. Toda a ação aconteceu na praça da cidade, no interior de Minas Gerais. Na época, o policial militar chegou a ser afastado das atividades operacionais nas ruas e foi transferido para outra região.

Publicidade

Relembre o caso

Na noite do dia 12 de agosto de 2022, um casal denunciou que foi alvo de agressões durante uma abordagem policial, na cidade de Paineiras, no interior de Minas Gerais.

Em um vídeo gravado por uma testemunha do caso, um homem é imobilizado por dois agentes. Logo após, ele é atingido por diversos socos no rosto. Em seguida, a namorada do agredido tenta parar o ato e também é atingida por um soco.

Publicidade

Na época, o jovem que filmou toda a situação e divulgou nas redes sociais também foi preso. Porém, de acordo com a major, a abordagem não tem relação com o vídeo.

“Os policiais relataram que a abordagem inicial foi por causa de um carro em situação irregular, mas há denúncias de tráfico de drogas contra ele e de que houve resistência. Um processo também foi aberto para investigar a ação. Se aconteceu um rechaçar desses policiais, também precisam ser punidos”, afirmou.

*Estagiário sob supervisão de Giovana Maldini

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.